BelezaEstéticaEstilo de vidaSaúde e Bem-Estar

Como emagrecer sem se torturar? Veja 6 atitudes que você precisa abandonar agora

Especialista em nutrição fala sobre erros que podem detonar a dieta

Começar uma dieta não é fácil. É um período de adaptação que requer acompanhamento profissional, vontade e paciência, principalmente se há uma mudança drástica no cardápio.

O primeiro passo para ser bem-sucedido nessa área é, realmente, querer mudar os hábitos. “Acredito que a vontade de emagrecer deve partir de dentro para fora e que todas as atitudes de quem busca essa mudança precisamvir do seu desejo de estar bem consigo mesmo”, explica a especialista em clínica médica e em nutrição funcional, Sarina Occhipinti.

A especialista explica que existe um processo de desintoxicação que pode acontecer em várias esferas da vida do paciente. “É preciso ter mais do que força de vontade! É realmente querer mudar e para isso a pessoa não pode estar insatisfeita ou sentindo-se obrigada”.

LEIA MAIS: Natacha Horana adere à moda dos conjuntinhos fashion

Compreender que o emagrecimento é um processo e não se restringe à perda de peso também é essencial, segundo Sarina. “Tentar emagrecer de forma descontente e se impondo restrições e dificuldades não é certo. É preciso descobrir dentro de si a vontade e a autoconfiança para se transformar e alcançar o objetivo”.

No meio do caminho, sempre acaba aparecendo uma coisa ou outra para atrapalhar e, por isso, listamos aqui seis hábitos que precisam ser deixados de lado, para que o processo funcione.

1.    Apostar em dietas de sucos

Este tipo de dieta pode emagrecer porque diminui a ingestão calórica, mas não se sustenta ao longo da vida. “Já foi provado que não existe nenhum suco capaz de desintoxicar o organismo, então isso é só uma ilusão. Outro ponto importante é que uma dieta de sucos ficará pobre em proteínas, fibras e gorduras”, explica Sarina.

2.    Tomar bebidas adoçadas artificialmente

Refrigerantes, sucos de caixinha e outros podem levar ao ganho de peso, diabetes do tipo 2, problemas de pressão e outros ainda piores, como derrames e ataques cardíaco. Uma pesquisa da Universidade de Purdue (EUA) mostrou que a habilidade do corpo em processar calorias vindas de doces diminui por causa dos componentes artificiais em refrigerantes e outras bebidas. “Uma pessoa que ingere muito suco de caixinha,por exemplo, pode ficar com o fígado igual ao de uma alcoólatra por causa do excesso de frutose”, comenta.

3.    Cortar a gordura de tudo

O que parece óbvio não funciona na prática. Adotar uma dieta de pouca ingestão de gorduras pode levar ao aumento de peso. É preciso focar na quantidade de calorias ingeridas, bem como no tipo de gordura. Fazem mal ao corpo as trans e as saturadas, encontradas em alimentos processados, enquanto as gorduras mono e poli saturadas devem estar presentes. Outra recomendação é ficar atento às quantidades, pois as pessoas tendem a comer mais quando é algo com pouco índice de gordura. “Posso comer muito que não vai engordar”, pensam.

4.    Passar fome

Dietas de baixa caloria funcionam, mas os estudos já provaram que é garantido que se vai ganhar esse peso novamente. Um estudo que acompanhou o reality show Biggest Looser demonstrou que praticamente 100% das pessoas que perdem peso, independente da dieta, voltam a engordar. Há também o uso de medicamentos inibidores do apetite que podem piorar o efeito sanfona. A melhor estratégia é reduzir, de maneira balanceada, a quantidade de calorias consumidas por dia, mas estar sempre atento em estratégias que aumentam o metabolismo, como a musculação para ganho de massa magra. “Somente dietas acompanhadas por bons profissionais dão certo porque são baseadas em técnicas muito modernas de prevenção do efeito rebote”, diz.

5.    Pensar em dieta o tempo todo

É melhor mudar de estilo de vida do que simplesmente fazer dieta. Esta é a chave para um emagrecimento saudável e permanente. Ninguém segue uma dieta a vida toda, mas bons hábitos podem acompanhar a pessoa em todas as etapas. Não fique também o tempo todo pensando nisso, já que a dieta deve ser incorporada naturalmente ao cotidiano.“Durante o processo,é preciso que sejam usadas técnicas de motivação diárias vindas da equipe multidisciplinar”, sugere a especialista.

6.    Copiar a dieta de alguém

“Usar dietas de amigos ou de celebridades não é uma boa opção, e pode trazer frustrações, já que um mesmo regime não traz resultados iguais para pessoas diferentes”, explica Sarina. O sucesso de uma nova alimentação depende das características particulares de cada pessoa. A genética, os hormônios, o metabolismo e até mesmo os aspectos psicológicos são fatores importantes. Todos esses detalhes podem trazer resultados muitos diferentes, mesmo entre pessoas da mesma idade, do mesmo sexo e com estilos de vida semelhantes. De acordo com Sarina, “o primeiro passo é sempre pensar em uma dieta de forma individualizada, procurando ajuda profissional para que a alimentação possa atender todas as suas particularidades, conforme as metas que determinou e sem pressa”.

Algumas dicas para emagrecer sem sacrifícios

– Manter o equilíbrio é essencial para garantir uma vida saudável. “E isso pode significar até mesmo que, uma vez ou outra, sair da dieta faz bem, com disciplina e o apoio de um profissional que saiba te guiar para conquistar os seus objetivos sem sofrimentos”, conta Sarina.

CONFIRA TAMBÉM: Eco-friendly: a renovação da moda a partir da consciência

– Na busca pelo emagrecimento, não vale deixar sua felicidade de lado. Seja por motivos de saúde ou para se sentir melhor, perder peso não deve ser um sofrimento. “O emagrecimento é um processo de transformação que precisa ser conduzido pelo amor próprio”, aponta a especialista.

Sobre Sarina Occhipinti

Sarina Occhipinti é especialista em Clínica Médica e em Nutrição Funcional, do Instituto Sari. Atua há 23 anos em ambulatório de obesidade e regulação hormonal, sendo também pós-graduada em Homeopatia e em Manutenção da Homeostase Endócrina e Prevenção de Doenças Relacionadas à Idade. Sarina é certificada em Bioquímica do Metabolismo aplicado à Obesidade e Doenças Crônicas e Degenerativas e em Endocrinologia Avançada pela A4M (Universidade de Washington). É também membro da American Anti-Aging Academy, da Associação Brasileira de Ozonioterapia e da Associação de Médica de Prática Ortomolecular.

Samuel Aguiar

Nascido em Belo Horizonte - MG. Graduando em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Minas Gerais e dedicado ao Jornalismo Digital. Programador do Portal Ego Notícias. Entre em contato comigo via e-mail: samuelaguiar@egonoticias.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Você é a notícia, nós publicamos!
Envie-nos uma proposta comercial.
Powered by
Fechar
Fechar