EsportesGamesJogosTecnologia

CS GO conecta os esports as tribos do RAP e do grafite

BBL e Gamers Club, além de unir a marca CLUTCH com os movimentos da cultura urbana.

CS GO, conecta os esports as tribos do RAP e do grafite.

Segunda temporada do CLUTCH, torneio nacional de CS:GO, conecta os esports as tribos do RAP e do grafite. Em primeiro lugar, BBL e Gamers Club, além de unir a marca CLUTCH com os movimentos da cultura urbana, aumentam premiação e trazem novidades para os fãs que assistirem ao vivo. A nova temporada do CLUTCH, o Brasileirão de CS:GO, estreia no dia 10 de fevereiro, às 17h30.

Com muitas novidades para proporcionar uma verdadeira experiência imersiva no mundo do CS:GO – transformando-o em lifestyle. As melhores equipes do país se enfrentarão na Arena BBL, em São Paulo, por uma premiação ainda maior que a do ano anterior, totalizando R$ 1.140.000 em 2020. Esta temporada ainda garantirá à equipe vencedora uma vaga internacional no torneio MOCHE XL Esports, em Portugal.

CS GO, conecta os esports as tribos do RAP e do grafite
Bida e Guizao na primeira temporada do CLUTCH – Foto Divulgação / BBL

Outra grande novidade para os fãs é que serão distribuídos mais de R$ 15 mil reais em itens para resgate na loja virtual do CLUTCH. Além dos drops, a cada 10 minutos assistidos no canal oficial da Twitch, os espectadores ganham 10 moedas, que podem ser trocadas por itens do jogo, medalhas virtuais, ou até mesmo camisas oficiais dos times do CLUTCH. Para quem preferir outras plataformas, o torneio também será exibido nos canais oficiais do Youtube e do Facebook. A season 2 será disputada por oito equipes: W7M, DETONA Gaming, Isurus, RED Canids Kalunga, Vivo Keyd, Alma Gaming, Bravos Gaming e Soberano.

Portanto, para comandar esse espetáculo, o CLUTCH conta com um time de peso, incluindo o retorno de Bernardo “Bida” Moura, Camila “Camyy” Vicentini, Guilherme “GuizaO” Kemen, Nicolas “Nicolino” Emerenciano, Guilherme “Spacca” e Pablo “xrm” Oliveira, contando agora com Bruno “bit1” Fukuda e Thauê “Neves”. De acordo com, o campeonato tem ainda a participação dos embaixadores Gabriel “FalleN” Toledo, Alexandre “Gaules” Borba e Jean “mch” Michel.

Por exemplo, com partidas 100% presenciais e cenários que remetem à street art – trazendo criações exclusivas produzidas por grafiteiros – o torneio irá conectar o público dos esports raiz ao lifestyle dos movimentos urbanos. Ainda mais, para fechar com chave de ouro a imersão nesse universo, o CLUTCH firmou parceria com a produtora UZZN, que trará músicas autorais de seus artistas produzidas especialmente para o campeonato.

Em outras palavras, as partidas serão transmitidas diretamente da Arena BBL às segundas e quartas, a partir do dia 10 de fevereiro (com pausa na semana de Carnaval) até 8 de abril, sempre às 17h30. As semifinais e final estão previstas para os dias 18 e 19 de abril (sábado e domingo), sendo que nesses dias os portões serão abertos ao público. “O CLUTCH se tornou muito mais que um torneio de CS:GO porque está trazendo mais representatividade à importantes movimentos, unindo a cultura urbana com os esports. Da mesma forma, ambos nasceram no underground e hoje se tornaram mainstream. Isso é comprovado pelos números da season anterior, quando o CLUTCH atraiu mais de 3 milhões de pessoas assistindo ao vivo, o que totalizou 75 milhões de minutos assistidos”, enfatiza Leo De Biase, co-fundador da BBL.

CLUTCH 2020 vem aí:

Sobre a Gamers Club

A Gamers Club nasceu em 2015 para ser a empresa mais centrada na comunidade de esports do mundo, construindo um ambiente onde as pessoas possam descobrir e aproveitar as melhores experiências. A princípio, Conectamos e fomentamos a indústria com conteúdo, treinos e campeonatos. Com mais de 1 milhão de usuários cadastrados, a plataforma é uma das maiores incentivadoras do cenário de Counter Strike, responsável pela formação dos melhores Player brasileiros.

Sobre a BBL

A BBL é uma holding brasileira de entretenimento especializada em games e esports. Do mesmo modo, Nasceu da necessidade de unir as áreas do universo gamer, englobando desde a operação de torneios e produção de eventos até a criação de conteúdo em geral (campanhas, branding, coberturas, lifestyle etc), ações com influenciadores digitais como streamers e youtubers. Assim, Grandes marcas do segmento fazem parte do grupo, entre elas estão ESL Brasil, ARCA e Party of Legends. Visita: http://www.bbl.gg/

Sobre a UZZN

Fundada em 2017, a UZZN tem como objetivo produzir musicalmente e no formato audiovisual seus próprios artistas, além de também atender necessidade dos demais clientes. De acordo com, com foco no Rap / Trap, a produtora trabalha atualmente com seis grupos, sendo eles, Torya, Davíla & Cruz, Chakal, Psicodelia, Kevão e Carla Sol. Bem como, Gustavo Gibin é o responsável pelas produções da casa e é beatmaker. Rentz Beatz e Kevão completam o time de beatmakers. Na parte do audiovisual, o diretor Ale Campos coordena a área.

Fotos: BBL / Divulgação / Arquivo Pessoal

       Fonte: Carolina Garcia
Sing Comunicação de Resultados 

Esporte Radical: Primeira casa especializada em arremesso de machado.

 

Etiquetas

Marcos Morrone

Nascido em São Paulo Capital: Fotógrafo Profissional e Produtor Musical. CEO do Grupo Morrone Comunicações Ltda.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar