Shows

Daniel Murray se apresenta pelo projeto Violão e Ponto

Conhecido por transitar entre a música erudita e popular, Daniel Murray coleciona prêmios desde os 15 anos de idade, quando ganhou um concurso internacional de violão, na França, tocando obras de Villa-Lobos.

No próximo sábado, 27 de abril , às 16h30, o violonista, arranjador e compositor Daniel Murray se apresenta na Casa-Museu Ema Klabin como convidado da Guitar Society, Violão e Ponto.

Considerado um dos mais promissores violonistas de sua geração, Daniel Murray desenvolve ativa carreira como intérprete e compositor.

Apresenta-se como solista e camerista no Brasil e exterior.

Antes da apresentação de Daniel Murray, o projeto Violão e Ponto fará o habitual Palco Aberto.

O projeta dá  espaço para que outros violonistas se apresentarem.

No repertório, Daniel Murray apresenta:  Estudo nº4 – Heitor Villa-Lobos, Jongo – Paulo Bellinati,  Tenebroso – Ernesto Nazareth,  Canção e Dança – Daniel Murray,  Infância – Egberto Gismonti,  Pro Chico Improvisar – Daniel Murray, Graúnas – João Pernambuco, Lapinha – Baden Powell e Paulo Cesar Pinheiro.

Sobre Daniel Murray (1981):

Daniel Murray se apresenta na Casa-Museu Ema Klabin. Foto: Samuel Vasconcellos
Daniel Murray se apresenta na Casa-Museu Ema Klabin. Foto: Samuel Vasconcellos

Considerado um dos mais talentosos violonistas brasileiros de sua geração, Daniel Murray desenvolve ativa carreira como intérprete e compositor.

Apresentando-se no Brasil, América Latina e Europa desde 1998.

A conquista de seu primeiro prêmio, no “Concours International de Guitarre de Trédez-Locquémeau” – Bretanha – França, aos 14 anos de idade, marca o início de sua carreira.

Sua discografia é composta por onze álbuns, cinco dos quais dedicados ao violão solo.

Seu primeiro trabalho, gravado em 2008 – “Universos Sonoros para Violão e Tape”, foi realizado através do prêmio Petrobrás Cultural.

 Depois, seguiram-se “Tom Jobim para Violão Solo” e “Autoral”, ambos produzidos por Paulo Belinatti.

Além de  “Universos em Expansão”, dedicado à música erudita contemporânea e trabalhos gravados como integrante do Duo Saraiva-Murray, Trio Opus 12, Quarteto Tau e Núcleo Hespérides.

Em 2011, realiza turnês internacionais, tocando em Londres (Saint Martin in the Fields, National Theatre, entre outros), Cambridge, Atenas, Paris, Saint Germain les Corbeil, Septveaux, além de participar da BIG (Bienal do Violão) em Chambéry/Lyon e do “MIDEM Festival” em Cannes.

Também se apresentou como solista na “Porgy and Bess”, tradicional casa de shows em Viena, como o único brasileiro selecionado para integrar a programação da “Classical NEXT”, importante plataforma internacional para a música erudita.

Na Dinamarca, apresentou-se no Royal Danish Conservatory of Music.

Além de ter realizado uma série de concertos didáticos através da LMS – Levende Musik i Skolen.

Em 2015, foi indicado ao “Prêmio Concerto” por sua atuação como solista.

Em 2016, gravou, na Dinamarca, o álbum “Brazilian Landscapes”(OurRecordings/Naxus), ao lado de Michala Petri (flauta doce) e Marilyn Masur (percussão), conquistando o segundo lugar no Global Music Award.

Também neste ano, sua composição “Canção e Dança” lhe rendeu o primeiro lugar no “Concurso Novas III”.

Em 2017, fez seu débutcomo solista, interpretando o concerto de Heitor Villa-Lobos.

Além de sua composição “Camarecóica” junto à Israel Chamber Orquestra (ICO) sob a batuta de Doron Salomon, em Tel-Aviv.

Em 2018, recebeu o prêmio de destaque no “FMCB – Festival de Música Contemporânea Brasileira” por sua performance em homenagem a Egberto Gismonti.

Neste ano, ainda foi solista da Orquestra Sinfônica Nacional (OSN) em Brasília e da Camerata da Orquestra Experimental de Repertório (OER).

Além de realizar turnê na Alemanha, promovendo seu recente álbum solo, intitulado “14-37 – Brazilian music for solo guitar” (Acoustic Music Records), onde faz uma retrospectiva de sua carreira.

Clique aqui e saiba mais sobre Daniel Murray:

 Sobre Violão e Ponto:

Concebido em 2012, os encontros desta Guitar Society são mensais.

Sempre contam com um ambiente descontraído e um bom bate-papo.

O programa começa com um Palco Aberto, espaço para os violonistas presentes tocarem, sem restrição de nível ou estilo.

Logo depois o convidado fala sobre sua carreira e faz um pequeno recital/concerto.

O projeto busca promover o violão nas suas mais variadas formas de expressão, dando oportunidade para novos artistas, para os estudantes aperfeiçoarem seus estudos, incentivando a prática no instrumento, preservando a história do violão e trazendo grandes nomes ao clube.

Serviço:

Violão e Ponto – Daniel Murray

Data: 27 de abril – sábado

Horário: 16h30 às 18h

Entrada Franca

170 lugares

Visita ao acervo a partir das 14h – Gratuito aos finais de semana.

Local: Fundação Ema Klabin

Endereço: Rua Portugal, 43, Jardim Europa – São Paulo.

Sobre Violão e Pontohttps://violaoeponto.com.br/

https://emaklabin.org.br/

Leia Mais: Simone Silvério dá dicas incríveis para fotografar  bebês na  Páscoa

Cristina Aguilera

Cristina Aguilera é jornalista com pós graduação em Mídias na Educação pela Universidade de São Paulo (USP) . Foi repórter de tv, rádio, revista, assinou colunas de Turismo e Moda. É co autora do livro “ A educação contada pela imprensa” junto com Cesar Callegari. Adora moda, turismo, educação, literatura, designer e cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Você é a notícia, nós publicamos!
Envie-nos uma proposta comercial.
Powered by
Fechar
Fechar