ArtigosSaúde e Bem-Estar

Irradiação solar acontece durante tarefas do cotidiano

Dezembro Laranja: 70% do contato com a irradiação solar acontece durante tarefas do cotidiano

O mês voltado para o combate ao câncer de pele, subtipo mais prevalente no mundo, se aproxima. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de pele não melanoma (CPNM) corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados no Brasil. A doença pode acometer qualquer pessoa, principalmente aquelas de peles mais claras e que se expõem mais ao sol durante a vida.
Pesquisas do Instituto indicam que o Ceará é o sétimo estado do país com maior índice de pessoas com câncer de pele. O estado é conhecido por ter altas temperaturas o ano inteiro. Apesar de frequentemente indicado pelos dermatologistas, o uso do filtro solar no dia a dia ainda é resistido por muitos. Estatísticas alertam para o mal que a falta deste hábito pode causar.
Recentemente, estudos apontaram que 70% do contato com os raios ultravioleta (UV) acontecem durante atividades do cotidiano da população, como, por exemplo, deslocamento ao trabalho. Os outros 30% se dão nas idas às praias ou piscinas em momentos de lazer. A médica dermatologista Hercilia Queiroz ressalta que é importante comparecer regularmente ao consultório médico para exame clínico completo da pele, cabelos e unhas, com dermatoscopia (aumento do tamanho da imagem) das manchas e sinais para um diagnóstico precoce.
“Recomenda-se o uso regular de filtro solar com FPS 30, pelo menos, na rotina de trabalho pela manhã e ao meio-dia, além de evitar exposição excessiva diariamente e inclusive em momentos de lazer ou férias, evitando o horário entre 9h e 15h. Além disso, o uso de roupas que cubram a maior parte do corpo, óculos escuros, chapéu com aba larga, guarda-sol e procurar locais com sombra também podem ajudar no combate a radiação UV”, afirmou a dermatologista.
Segundo Hercilia Queiroz, a exposição à radiação UV tem efeito cumulativo “Ela penetra profundamente na pele, sendo capaz de provocar o bronzeamento e o surgimento de pintas, sardas e rugas. A exposição solar excessiva pode causar tumores benignos (não cancerosos) ou cancerosos, como o carcinoma basocelular, o carcinoma espinocelular e o melanoma. A médica ainda esclarece que existem diferentes tipos de câncer da pele que podem se manifestar de formas diversas.
“Os mais comuns e prevalentes são carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular – câncer não melanoma – e que evoluem com alto percentual de cura se diagnosticados e tratados precocemente.
Já o melanoma, considerado um outro tipo de câncer de pele menos incidente que os cânceres não-melanoma, é o mais agressivo e potencialmente letal, podendo causar metástases no corpo. Em caso de diagnóstico precoce, o melanoma pode ter mais de 90% de chance de cura”, afirma Hercilia
Jornalista: Laura Bandeira Jornalista Âncora Comunicação
 Irradiação solar acontece durante tarefas
Foto Divulgação

 

Assistir aos programas do Canal Ego TV e terá acesso à grade completa da Apresentadora: Rosilene Bejarano Simplesmente um luxo!
Etiquetas

Rosilene Bejarano

Rosilene Bejarano,nascida em Corumba Ms Digital Influencer, blogueira revista eletrônica Coisas Do Sul, assino para as revistas Egonoticias de Balneário Camboriú, Top Society de Lages, Lithoral News de Itajaí. Palestrante com o tema (Estrutura familiar e mulheres na politica) recebi o titulo de Embaixadora da Paz em 2018, atualmente resido em Joinville Santa Catarina, cursando marketing digital,formada em Hotelaria e excelência em atendimento, sou a Vice presidente da Abramecom (Associação Brasileira de Colunistas Sociais e de Mídia Eletrônica) Recebi o premio internacional de imprensa empreendedora Dr Rey 2017. Premio destaque de Mídia Eletrônica SC da Revista Lithoral News, Premio destaque imprensa revelação SC.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar