MIDIA 05 – Top Mega Banner 970 x 250 – DESK
Arte e CulturaENTRETENIMENTOMúsica

TITANE – Discografia completa nas plataformas digitais

Discografia completa nas plataformas digitais

Discografia completa nas plataformas digitais

 

TITANE – Começa no dia 31 de agosto (sexta) a campanha “Titane Doce Música Guerreira”, que prevê lançamento nacional em plataformas digitais da discografia completa da cantora Titane.

O primeiro trabalho a ser disponibilizado é o DVD do espetáculo “Titane e o Campo das Vertentes”, agora convertido em álbum virtual. As canções estarão nas plataformas Spotify, Deezer, Amazon, Apple Music, Youtube, Napster, Claro Música, Google Play.

Em abril deste ano a artista também disponibilizou seu mais recente trabalho, “Titane Canta Elomar” (2018).

 

Titane_Campo-das-Vertentes_2_foto_João-Castilho-e1534947242283 Title category
Crédito: Daniel Iglesias

 

“Os CDs físicos, assim como os antigos LPs, ficam fora de catálogo rapidamente.  A distribuição digital abre a possibilidade de manter a obra em catálogo permanentemente.

Fazer essa campanha de disponibilizar toda minha discografia me dá a oportunidade de observar tudo o que produzi, de poder olhar com distanciamento e perceber que produzi bastante nesses quase 40 anos.

E que agora, essas gerações que não teriam acesso aos meus trabalhos mais antigos, poderão acompanhar esse percurso, compreender por onde caminham minhas escolhas artísticas.

 

Plataformas digitais:

O digital vem como uma ferramenta para perpetuar essa memória musical”, afirma a artista.

Titane_Campo-das-Vertentes_3_foto_Daniel-Iglesias-e1534947301436 Title category
Crédito: Daniel Iglesias

 

De agosto a outubro de 2018 serão disponibilizados três álbuns lançados pela artista no século XXI. Já a partir de 2019, serão colocados, nas plataformas, três que datam do século XX, propondo ao público um mergulho em obras mais raras da cantora.

Confira a sequência: 31 de agosto – “Titane e o Campo das Vertentes” (2012); 28 de setembro – “Sá Rainha” (2000); 26 de outubro – “ANA” (2008); 30 de janeiro de 2019 – “Inseto Raro” (1993); 22 de fevereiro – “Verão de 2001” (1990); 29 de março – “Titane” (1986).

Titane apareceu no cenário musical brasileiro no início da década de 1980, trabalhando na fronteira de gêneros, propondo diálogos e contrastes estéticos, algo raro e pioneiro para os padrões artísticos da época.

De perfil artístico indomável, sempre se colocou em risco durante a pesquisa de um novo trabalho, com a intenção de se reinventar e de ventilar suas estratégias de criação.

O caráter “híbrido” de sua arte, que veio a vigorar posteriormente na virada do século como uma característica da produção contemporânea, não tinha abertura em palcos e gravadoras.

Do primeiro álbum em 1986, ao mais recente, em 2018, desvela-se uma inquietude que perpassa toda sua longeva carreira, que se engrandece como artista brasileira, de forma consistente, atuando por todo o país, mas mantendo-se radicada em Minas Gerais, seu estado de origem.

Titane_Campo-das-Vertentes_2_Daniel-Iglesias-2-e1534947359737 Title category
Crédito: Daniel Iglesias

 

Por tudo isso, Titane pode ser considerada hoje uma referência na música popular brasileira com trabalho de repercussão internacional. Intérprete por excelência, faz parte da geração que renovou a MPB a partir dos anos 80.

Amalgamando canções de domínio público, anônimos, compositores clássicos ou emergentes da música brasileira, a cantora lança mão de diferentes culturas musicais para criar, com segurança e personalidade, seu universo musical. Os mais de 30 anos de estrada são marcados por fortes parcerias e pelo primor estético.

Com foco em seus trabalhos solos mais emblemáticos, não incluindo parcerias e participações especiais, a campanha de disponibilização da discografia em plataformas digitais é, neste sentido, uma forma de abrir o baú de histórias e mergulhar na musicalidade única de cada álbum, a começar por “Titane e o Campo das Vertentes”.

Titane_Campo-das-Vertentes_4_Daniel-Iglesias-e1534947417765 Title category
Crédito: Daniel Iglesias

 

+ Veja mais materia em: Harley Motor Show realiza festa de Direito com a presença da DJ Miss Natalia

+Veja mais videos em: DJ SOUND TV – Elrow @Canindé, São Paulo, Brazil

TITANE E O CAMPO DAS VERTENTES – do espetáculo às plataformas digitais
Com repertório inspirado na cultura afro-mineira, “Titane e o Campo das Vertentes” traz canções dos músicos Sérgio Pererê e Makely Ka, transitando entre linguagens populares e urbanas da cultura que emerge da região das Minas Gerais.

O trabalho reúne também temas de Luiz Tatit, Beto Guedes, Chico César,João Bosco, Aldir Blanc.

Criado originalmente como espetáculo em 2005, “Titane e o Campo das Vertentes” experimenta a música e suas interfaces com o corpo e com as artes cênicas.

Dirigido por João das Neves, com direção corporal de Irene Ziviani, o show cênico estreou em 2006 no Palácio das Artes, circulando por capital e interior de Minas e Rio de Janeiro, até a gravação ao vivo e lançamento do DVD em 2012. O DVD, agora convertido em álbum virtual e disponibilizado nas plataformas digitais, registra o show em que a artista leva ao palco do Palácio das Artes (Belo Horizonte – MG) uma produção musical onde a contemporaneidade pressupõe a utilização de recursos vários de linguagem, incluindo aqueles remanescentes das tradições, das culturas populares, em especial do Congado mineiro.

No palco, Titane foi acompanhada por um coro de 22 vozes, aliando espontaneidade, movimentos cênicos e uma musicalidade percussiva. A banda contou com a formação dos veteranos Adriano Campagnani (baixo), Rogério Delayon (guitarra, violões, charango e cavaquinho) e Serginho Silva (bateria e percussão).

 

Titane_Campo-das-Vertentes_1_foto_Daniel-Iglesias-e1534947495750 Title category
Crédito: Daniel Iglesias

 

“O trabalho celebra o encontro de compositores, músicos e elenco com heranças afro-brasileiras, especialmente a afro-mineira. As composições do álbum partem dessa rítmica própria, de discurso poético e lírico, dessa maneira de sentir o mundo bem afro-mineira, que não se constitui apenas de ritmos, mas de palavra, corpo, pensamento e reflexão”, explica Titane.

O dialogo entre arte e raízes do congado não acontece por acaso na produção de Titane. Natural de São João Del-Rei, a cantora cresceu em Oliveira, cultivando uma forte relação com a cidade do Campo das Vertentes e com a cultura que emerge de lá – a artista é integrante de Guardas de Congado da cidade e desenvolveu grande interação nas cidades do entorno.

Logo nos primeiros anos da sua carreira, protagonizou ao lado de contemporâneos como Milton Nascimento, Yuri Popoff, Sergio Santos e Maurício Tizumba,o momento em que as heranças afro-mineiras passam a ser fonte de criação musical.

À sua maneira, a cantora incorporou história, instrumentos, sotaques rítmicos como o Serra-Abaixo e outros toques do congado mineiro ao arsenal da música brasileira.

Esta influência se estende hoje à produção da geração seguinte, representada por Sérgio Pererê – em participação especial neste DVD – e por artistas da nova cena autoral mineira, que fizeram parte e se profissionalizaram durante a criação e circulação de “Titane e o Campo das Vertentes”, a exemplo de Irene Bertachini (vencedora do Prêmio Flávio Henrique 2018 do BDMG Cultural), Larissa Horta (baixista profissional, atualmente integrante da banda de Fernanda Takai), Kátia Aracelle (atriz profissional com ampla trajetória no teatro e no cinema), Bia Nogueira (cantora, diretora musical e atriz, fundadora do Grupo dos Dez), Rodrigo Jerônimo (ator, diretor teatral e dramaturgo, fundador do Grupo dos Dez e atual diretor da Associação Campo das Vertentes), Rubens Aredes (integrante do Bloco “Então Brilha!”, protagonista do carnaval de Belo Horizonte), Marcos Mateus (músico e ator), dentre outros.

Titane_Campo-das-Vertentes_6_foto_Daniel-Iglesias-e1534947622663 Title category
Crédito: Daniel Iglesias

 

REPERTORIO – Titane e o Campo das Vertentes
1. Aboio Oracular (Makely Ka)
2. Canário Cantador / Balaim de Fulô
(Balaim de Fulô:  Tizumba / Canário Cantador: Domínio Público)
3. A Outra Cidade (Makely Ka)
4. Toré (Zé Neto)
5. A Mulher Do Pajé (Sérgio Pererê)
6. Kivoa (Sérgio Pererê)
7. Tiro de Misericórdia (João Bosco e Aldir Blanc)
8. Olha Maria (Tom Jobim / Vinícius De Moraes e Chico Buarque)
9. Felicidade (Luiz Tatit)
10. Sem Ganzá Não é Coco (Chico César)
11. Templo (Chico César, Milton Di Biasi e Tatá Fernandes)
12. Tereza (Zé Neto)
13. Na Fé (Sérgio Pererê)
14. Estrela Natal (Sérgio Pererê)
15. Velhos De Corôa (Sérgio Pererê)
16. Menina Ilha Dos Olhos D’agua (Makely Ka E Cristina Brasil)
17. Sovane Aoshaia (Sérgio Pererê)
18. Mais Samba e Menos Lágrimas (Sérgio Pererê)
19. Estrela Maior/Dói Coração/Tem Mironga (Sérgio Pererê / Domínio Publico)
20. Aroeira (Sérgio Pererê)

SOBRE TITANE
Em mais de 30 anos de trajetória, Titane pautou seu percurso por escolhas rigorosas. Do repertório aos arranjos, tudo sempre foi feito para desafiar os limites de sua interpretação, sustentada por uma voz afiada como lâmina. Titane vai além dos padrões convencionais do mercado criando desde as “Minas Gerais nacionais” – como se refere o jornalista Pedro Alexandre Sanches ao citar sua representatividade na cena brasileira, mesmo atuando fora do eixo Rio-São Paulo –, dando sua interpretação original à obra de diferentes compositores brasileiros.

Intérprete por excelência, desde seu primeiro disco (1985) alia canções inéditas de compositores contemporâneos ao cancioneiro popular. Em Inseto Raro (1996) gravou inéditas de Chico César, Lenine, Luiz Tatit, Maurício Pereira, André Abujamra e canções de domínio público.

Com o disco Sá Rainha (2000) reafirma junto a outros artistas da sua geração o desenvolvimento de uma música fundada em elementos afro-mineiros, segmento que hoje está em plena expansão. Ainda nesta seara, com o show cênico musical Titane e o Campo das Vertentes (a partir do qual produziu DVD (2012) e livro (2015)) permanece sintonizada afetiva e culturalmente coma sua cultura de origem, evoluindo como artista de seu tempo, revelando a contemporaneidade da produção artística dos rincões do Brasil.

Com o disco ANA (2008) Titane surpreende ao apresentar uma coletânea da nova cena musical mineira experimentando outras alturas para o seu canto em uma interação suave com as tecnologias. Com Tulio Mourão vem apresentando os shows-manifesto do disco Paixão e Fé (2015), em que refletem sobre a mineração e o direito à vida. Seu mais novo disco Titane canta Elomar (2018) marca um tempo inédito em sua carreira ao se dedicar à obra de um único compositor.

DEPOIMENTOS sobre a artista e sobre “Titane e o Campo das Vertentes”

“Somos um corpo encarnado. E as memórias. Titane, que nasceu Ana Íris, em Oliveira, Minas Gerais, desde menina soube disso. Mas só tomou consciência algum tempo depois. E é essa história de descobertas que ajuda a contar sua trajetória na arte e na vida.”
(JOAO PAULO CUNHA, jornalista e crítico). 

“A cantora Titane está na estrada desde os anos 1980, e não goza de maior reconhecimento em nível nacional talvez por criar a partir não do eixo Rio-São Paulo, mas das Minas Gerais nacionais.[…] Titane é também uma demonstração cabal de que o Brazil não conhece o Brasil.”
(PEDRO SÁNCHEZ – revista Carta Capital)

“A trajetória de Titane tem se caracterizado pela abertura a novos caminhos que vão desde a absorção de autores da vanguarda paulistana, por exemplo, à releitura de seus vínculos naturais com manifestações populares, especialmente com o congado mineiro.”

“Titane sempre trilha por caminhos inusitados. Em vez de explorar um veio que a levaria com facilidade à consagração midiática, preferiu e prefere se lançar em caminhos inusitados, sempre revelando autores desconhecidos ou quase. Mas de inegável qualidade e que, mais cedo ou mais tarde, serão reconhecidos. Titane sempre se antecipa a esse reconhecimento. E quando ele chega, já está trilhando outras veredas. Sejam essas veredas sertão adentro ou no caos urbano das grandes cidades.”
(JOAO DAS NEVES, diretor teatral, dirigiu o espetáculo Titane e o Campo das Vertentes) 

“Titane proporciona uma verdadeira viagem pelas tribos musicais de onde o Brasil retira o que tem de melhor em estética e estilo. O seu canto inteligente vem estabelecendo elos artísticos tão óbvios quanto desconhecidos em nosso próprio país. ”
(LUIZ TATIT, musico)

SERVIÇO
Lançamento da campanha Titane Doce Música Guerreira – discografia completa em plataformas digitais
“Titane e o Campo das Vertentes” – Lançamento em plataformas virtuais
(Spotify, Deezer, Amazon, Apple Music, Youtube, Napster, Claro Música, Google Play)
Quando: 31 de agosto (sexta)
Vídeo Making Off do Projeto Titane e o Campo das Vertentes:
https://www.youtube.com/watch?v=SVbX3_1ygpE
Redes: Instagram (@titaneoficial)| Facebook

Tags
Show More

Yuri Mine

Nascido em São Paulo Capital – SP. Fotografo no Studio Y.M e Diretor de Fotografia na No Name Filmes, Musico e adorador de tecnologia, motos e carros, sempre a procura de novos desafios e projetos.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker