ENTRETENIMENTO

Filme de Kevin Spacey estreia com bilheteria de US$ 618 nos EUA

kevin-spacey-billionaires Title category
Revista estima que cerca de seis pessoas compareceram a cada um dos 11 cinemas que exibem ‘Billionaire Boys Club’, novo filme do ator acusado de abuso sexual, no fim de semana. Kevin Spacey em cena de ‘Billionaire Boys Club’
Divulgação
O novo filme de Kevin Spacey, que caiu em desgraça após várias denúncias de abuso sexual, já é um estrondoso fracasso de bilheteria, e não conseguiu chegar aos US$ 1 mil em sua estreia.
“Billionaire Boys Club”, um drama baseado em uma história real, no qual Spacey contracena com Ansel Elgort (“Em Ritmo de Fuga”) e Taron Egerton (“Kigsman: serviço secreto”), estreou na sexta-feira (17) em 11 cinemas dos Estados Unidos com uma arrecadação de apenas US$ 126 e fechou o domingo com US$ 618, segundo cifras de veículos especializados.
Ficou a anos-luz de distância de “Podres de ricos”, filme que lidera a bilheteria na América do Norte, segundo cifras consolidadas da empresa especializada Exhibitor Relations.
“Billionaire Boys Club” não aparece sequer na lista de 82 filmes em cartaz nos Estados Unidos.
O estúdio Vertical Entertainment “certamente não queria a imprensa negativa e as cifras vazaram por um serviço de um rastreamento”, explicou à AFP Jeff Bock, analista sênior da empresa, que publica cifras oficiais.
Este é o primeiro filme do duas vezes ganhador do Oscar desde que o ator virou alvo de acusações de agressão e assédio sexual no âmbito do movimento #MeToo.
O Vertical, que lançou o filme primeiro em vídeo em julho, defendeu a estreia apesar de ter Spacey no elenco.
“Esperamos que estas acusações angustiantes relacionadas com o comportamento de uma pessoa, que não eram de conhecimento público na época das filmagens, há dois anos e meio, e que atingem alguém que teve um papel coadjuvante em ‘Billionaire Boys Club’, não ofusquem o lançamento do filme”, manifestou-se o estúdio.
“Se colocarmos o preço médio do ingresso a US$ 9,27, isso quer dizer que umas seis pessoas compareceram em cada cinema”, destacou a revista especializada “The Hollywood Reporter”. “E este é, de longe, o pior resultado na carreira de Spacey”.
As acusações de abuso contra Spacey lhe custaram o papel na série “House of Cards”, na qual foi protagonista. Ele também foi eliminado das últimas cenas do último filme de Ridley Scott, “Todo o dinheiro do mundo”, no qual foi substituído por Christopher Plummer.
Ele também é investigado em Londres – onde dirigiu The Old Vic Theatre entre 2004 e 2015 -, Los Angeles e Nantucket, um luxuoso balneário de Boston, mas até agora não foi denunciado na Justiça.
Fonte: http://g1.globo.com/dynamo/pop-arte/rss2.xml

Tags
Show More

Marcos Morrone

Nascido em São Paulo Capital: Fotógrafo Profissional e Produtor Musical. CEO do Grupo Morrone Comunicações Ltda.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker