MIDIA 05 – Top Mega Banner 970 x 250 – DESK
Saúde e Bem-Estar

Ginástica cerebral é a chave para prevenir diversas doenças

Na Semana Mundial do Cérebro, a psicóloga Cassiana Damo, dá dicas para a saúde do cérebro

Ginástica cerebral é a chave para prevenir diversas doenças.

Na Semana Mundial do Cérebro, a psicóloga Cassiana Damo, dá dicas para a saúde do cérebro.

Criada pela ONG norte-americana, Dana Foundation, a Semana Mundial do Cérebro acontece de 12 a 16 de março.

A campanha Global é um alerta para a necessidade de cuidados especiais ao cérebro e tem o objetivo de conscientizar para a importância e benefícios das pesquisas da neurociência.

Em Itajaí, o Método Supera, Academia de Ginástica para o Cérebro realiza uma série de palestras e atividades gratuitas para falar da saúde do cérebro e compartilhar dicas valiosas para mantê-lo ativo.

A psicóloga Cassiana Damo, diretora franqueada do Método Supera, conta como alguns hábitos simples podem ajudar a melhorar a capacidade mental e prevenir doenças.

Porque o aparecimento de doenças como o Alzheimer tem aumentado tanto nos últimos anos?

A expectativa de vida das pessoas aumentou muito nas última décadas e a preocupação com a saúde do corpo não aconteceu no mesmo compasso da preocupação com a saúde do cérebro.

Além disso a tecnologia favoreceu para que nossa rotina fosse mais confortável e assim, exigimos cada vez menos esforço mental.

No caso do Alzheimer por exemplo, mesmo que haja uma pré disposição genética, 95% das chances de os sinais aparecerem e mais cedo, são por causa dos nossos hábitos de vida.

Então, que pode ser feito para manter o cérebro saudável?

A primeira coisa que precisamos é saber que o cérebro precisa de exercícios para se desenvolver. E isso acontece desde a infância.

Quando o cérebro é estimulado ele vai responder muito melhor com a máxima capacidade de seu potencial.

Durante a fase escolar a ginástica para o cérebro vai ajudar a aumentar a atenção, desenvolver a criatividade e ajudar a criança a raciocinar melhor.

A partir dos 25 anos começamos a sofrer perdas cognitivas (atenção, memória, raciocínio e rapidez de resposta).

Por isso quanto mais cedo começarmos a construir o que chamamos de reserva cognitiva, maior será nossa qualidade de vida no futuro.

Quais são os hábitos que ajudam a construir essa reserva cognitiva?

Uma dica importante para sabermos se estamos mantendo nosso cérebro ativo são a variedade, a novidade e o desafio crescente.

Independente do quanto somos ativos precisamos estar sempre forçando nosso cérebro a aprender coisas novas.

E sair da zona de conforto, tanto nas atividades quanto no dia a dia.

Um exemplo prático é experimentar usar a mão que não é dominante para fazer atividades como escovar os dentes ou os cabelos.

Ou ainda procurar caminhos diferentes para ir ao trabalho.

Toda vez que saímos daquilo que chamamos de “piloto automático” estamos dando um pequeno passo para estimular nosso cérebro.

+ LEIA MAIS: Cursos na área de estética com o renomado Prof. Miguel Diniz em Foz de Iguaçu, PR.

Como funciona a ginástica para o cérebro?

Na época dos nossos avós não existiam academias, ou tantas pessoas praticando corrida e caminhada, isso porque a rotina de trabalho já cumpria o papel de exercício do corpo.

Hoje, os avanços tecnológicos substituíram muitas das necessidades que tínhamos há décadas atrás.

Como fazer cálculos de cabeça, ou decorar diversos números de telefone.

Como nossa rotina deu uma folga para o cérebro, repor esses estímulos com ginástica cerebral é essencial para mantê-lo saudável.

Essa ginástica cerebral vai usar jogos, desafios e exercícios para desenvolver um programa de atividades dedicadas a fortalecer a concentração, o raciocínio lógico, a solução de problemas complexos, a agilidade e a atenção.

Mas, além desses benefícios, manter o cérebro saudável também ajuda muito na melhora da autoconfiança, relacionamento interpessoal, inteligência emocional.

E outras competências que estão diretamente ligadas ao combate da depressão.

Que outras dicas são úteis para estimular a mente e manter o cérebro saudável?

A nossa memória está diretamente ligada à atenção. Tudo o que fazemos com mais atenção tende a ser memorizado com mais facilidade.

Por isso, criar estratégias para manter a atenção constante no que estamos fazendo é essencial.

Aprender receitas novas na cozinha, por exemplo, exige muito mais atenção do que aquela que já estamos acostumados nas medidas, e modo de preparo.

Dar uma chance aos jogos, de tabuleiro, de estratégia, de realidade virtual, e todos os outros que desafiem a coordenação, ou o raciocínio.

Além de estimular vão deixar o dia mais divertido.

Tentar memorizar os números de documentos e telefones importantes, assim como fazer cálculos simples em vez de recorrer sempre à tecnologia.

O mais importante é sempre manter o espírito da curiosidade.

Buscando aprender todo dia algo novo, conhecer pessoas diferentes, encontrar formas diferentes de fazer as coisas comuns.

 

Sigam o Egonotícias no Instagram: @egonoticias

 

Tags
Show More

Lourdes Castro

Nascida em São Paulo, Capital - SP, Brasil, Formada em Comunicação Social pelas Fiam- Faculdades Integradas Alcântara Machado, Pós Graduada em Administração de Marketing pela Fecap, Especialização em Assessoria de Imprensa pelo Senac. Jornalista, Assessora de Imprensa e Produtora do Programa Fama & Destaque da Apresentadora Viviane Alves, pela TV Guarulhos. MTB 15521

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker