CarreiraEmpreendedorismoMarketing

Empresas apostam em podcasts para se comunicar com funcionários e clientes

No Brasil cerca de 48 milhões de pessoas já ouviram pelo menos um programa deste tipo

O podcast é a mídia do momento, o novo YouTube. E os podcasters são os novos youtubers. Segundo o Spotify, desde janeiro do ano passado os programetes de áudio vêm crescendo em média 21% ao mês. E, conforme estudo realizado pela Associação Brasileira de Podcasters (Abpod), existem no país 2 mil podcasts veiculados com regularidade (semanais, mensais etc.). Realizado em parceria com o Ibope Inteligência, o levantamento ainda indicou que 40% dos 120 milhões de usuários da internet no Brasil já ouviram pelo menos uma vez um programa desse tipo. O contingente, de cerca de 48 milhões de pessoas, equivale à população inteira da Colômbia.

Para quem produz, o podcast tem a vantagem de ser muito mais barato do que um conteúdo em vídeo ou mesmo um programa de rádio. Além disso, pode ser gravado em qualquer horário e local, com apenas um telefone celular, e publicado sem custos – só é necessário ter acesso à internet. Para quem ouve, as vantagens são a de poder escutar apenas podcasts sobre temas de interesse, sem custos e na hora em que for mais conveniente – no banho, na academia, no caminho para o trabalho etc.

Tantas facilidades vêm impulsionando a disseminação do modelo de conteúdo no planeta. Um levantamento da Interactive Advertising Bureau (IAB) e da PwC estima que em 2021 a indústria norte-americano de podcasts deva superar a marca de US$ 1 bilhão em valor. Somente neste ano, o total gerado por este mercado do podcast nos Estados Unidos foi de US$ 479,1 milhões.

Com tamanho potencial de mercado, o modelo também vem chamando a atenção de empresas mundo afora. A Google começou a indexar a mídia diretamente nos resultados de pesquisas do seu buscador. A Apple irá financiar podcasts exclusivos para sua plataforma. Já companhias como McDonald’s, Microsoft e New Balance lançaram podcasts próprios voltados aos seus consumidores.

No Brasil, várias empresas já embarcaram na onda dos podcasts. A SMZTO Holding de Franquias, por exemplo, lançou a Rádio SMZTO. O programa, veiculado as quintas-feiras, conta os mais variados tipos de histórias de pessoas ligadas ao empreendedorismo – empresários, executivos, franqueados, investidores, atletas, artistas, entre outros.

O podcast pode ser acessado no Spotify, iTunes, Apple Podcasts e Deezer – para ouvi-lo, digite “Rádio SMZTO” em qualquer das plataformas. “Hoje, somos o principal veículo de investimentos e franquias”, explica Beatriz Semenzato, diretora de Marketing da empresa e apresentadora do podcast. “Queremos nos tornar referência também de conteúdo para nossos franqueados, sócios, colaboradores das empresas investidas e para todos aqueles que de alguma forma nos acompanham e admiram nossa história.”

Empresas brasileiras que mantêm podcasts próprios

  • SMZTO Holding de Franquias
    A empresa lançou a “Rádio SMZTO”, com entrevistas de personagens ligados ao empreendedorismo.
  • Anacapri
    O podcast “Beleza Pra Quem?”, da empresa de calçados femininos, aborda o autoconhecimento da mulher.
  • Bradesco
    O banco patrocina o podcast “Histórias de ninar para garotas rebeldes”, sobre mulheres que realizaram feitos extraordinários.
  • Itaú Unibanco
    O Investcast é um podcast voltado aos acionistas do grupo.
  • Mapfre
    Na sua primeira temporada, os podcasts trazem entrevistas com profissionais atuantes no mercado de inovação.
  • Natura
    O podcast “Viva seu corpo” – produzido em parceria com o podcast Mamilos – é focado no universo feminino.
  • Nielsen Brasil
    Voltado ao público geral, o “Inovações de sucesso” aborda tendências de consumo. Além deste programa, a empresa mantém um podcast fechado para a sua equipe.
  • Novartis
    A farmacêutica lançou podcasts voltados aos profissionais que trabalham visitando médicos e operadoras de saúde.
  • Sebrae
    Criada em 2017, a série “Conhecer para empreender” traz dicas sobre empreendedorismo e sucesso nos negócios.

Sobre a SMZTO Holding de Franquias

A SMZTO Holding de Franquias Multissetoriais nasceu com o propósito de acelerar negócios promissores por meio do franchising. A partir de processos seletivos e de análises criteriosas, a holding seleciona empresas que tenham perfil de negócios replicável e sustentável. Demonstrando sua expertise em gestão e aceleração de negócios, a SMZTO é sócia ou investidora das seguintes marcas: L’Entrecôte de Paris, Instituto Embelleze, OAKBERRY, Casa X, Espaçolaser, OdontoCompany, PartMed, Gua.Co, Joy Juice, United Idiomas, Belle.Club, dentre outros projetos que estão sendo estruturados. A SMZTO, criada por José Carlos Semenzato, é responsável pela gestão de mais de 1800 unidades franqueadas e planeja faturar R$ 2,2 bilhões neste ano em suas redes de franquias.

Jornalista: Gabriella Bueno

Assistir aos programas do Canal Ego TV e terá acesso à grade completa da Apresentadora: Rosilene Bejarano Simplesmente um luxo!

Rosilene Bejarano

Rosilene Bejarano,nascida em Corumba Ms Digital Influencer, blogueira revista eletrônica Coisas Do Sul, assino para as revistas Egonoticias de Balneário Camboriú, Top Society de Lages, Lithoral News de Itajaí. Palestrante com o tema (Estrutura familiar e mulheres na politica) recebi o titulo de Embaixadora da Paz em 2018, atualmente resido em Joinville Santa Catarina, cursando marketing digital,formada em Hotelaria e excelência em atendimento, sou a Vice presidente da Abramecom (Associação Brasileira de Colunistas Sociais e de Mídia Eletrônica) Recebi o premio internacional de imprensa empreendedora Dr Rey 2017. Premio destaque de Mídia Eletrônica SC da Revista Lithoral News, Premio destaque imprensa revelação SC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar