Economia e Negócios

O coronavirus também afetou os investimentos no tesouro

Como pandemia influência nos investimentos

Os investimentos no tesouro direto são afetados com a pandemia?

O coronavirus também afetou os investimentos no tesouro. Saiba de que forma a pandemia influência nos investimentos no Tesouro Direto e como eles são afetados.

A crise do novo coronavírus contaminou todos os mercados e também afetou bastante a Bolsa de Valores.

Pelo menos no curto prazo, o medo de que o surto prejudique o desempenho da economia mundial em 2020 levou investidores a buscar aplicações mais conservadoras.

Mesmo que isso signifique obter um rendimento menor, porém com maior segurança e sem tantos riscos de perdas.

Investimento a Longo Prazo

O Brasileiro, em geral, não possui o hábito de planejar investimentos a longo prazo e nem de manter uma reserva financeira para emergências.

Mas, esse cenário tem se modificado ao longo do tempo e muitos já planejam investir na previdência privada ou tesouro direto para conseguir ter uma renda extra no futuro.

Assim, cada vez mais pessoas se interessam em poupar e ter sólidas reservas financeiras, especialmente em momentos de crise, como é o caso atual com o novo coronavírus.

A previdência privada ou tesouro direto são exemplos dos investimentos possíveis e seguros de se realizar em meio a pandemia, com possíveis ganhos no futuro.

A pandemia e a economia

Ao pensarmos na pandemia causada pelo novo coronavírus é necessário ter em mente que ela afeta a forma como a economia funciona e também modifica diversos fatores da mesma.

Como os preços dos produtos e a circulação de mercadorias, além de diminuir a produção e aumentar o consumo de determinados produtos.

Isso ocorre porque as pessoas tendem a adaptar seus costumes de acordo com suas prioridades.

No momento atual é primordial cuidar da saúde e comprar alimentos para se manter seguro na quarentena.

Para alcançar esse objetivo, é preciso adotar algumas medidas e ajustar velhos hábitos cotidianos relacionados ao consumo. 

O coronavirus também afetou os investimentos no tesouro

Dessa forma, medidas como: evitar contato social e não tocar em superfícies contaminadas se tornaram parte da rotina diária.

Então, o melhor é permanecer em casa até que a situação esteja sob controle para minimizar qualquer risco de contágio.

Como não poderia ser diferente, essa mudança para um comportamento mais preventivo traz consequências para o mercado financeiro.

Por exemplo, já é possível observar uma redução da produção e do consumo (tanto de certos tipos de alimentos como de bens duráveis).

Além do maior uso de cartão de crédito em vez de pagamento em dinheiro, redução na arrecadação e crescimento das compras através da internet.

O coronavírus também afetou os investimentos no tesouro

O coronavirus também afetou os investimentos no tesouro

Leia também: Histórias por telefone, durante a Quarentena

O coronavírus também afetou os investimentos no tesouro

Com os estabelecimentos fechados e os trabalhadores em casa a renda fica limitada aos gastos essenciais e isso provoca uma alteração em todo o sistema econômico.

Como funciona o Tesouro Direto Diferente do que muitas pessoas pensam, Tesouro Direto não é o nome do ativo financeiro em si.

Isso significa dizer que você não investe em Tesouro Direto, e sim, em títulos públicos.

É por meio do Tesouro Direto que o investidor pessoa física pode aplicar em papéis da dívida pública Federal através da internet. Conforme informado no site oficial, a plataforma surgiu com o objetivo de “democratizar o acesso aos títulos públicos”.

Essa democratização ocorrer através da possibilidade de um investimento mínimo de R$ 30, ou seja, qualquer pessoa consegue investir, por causa dos baixos valores.

Anteriormente à criação do programa, só era possível aplicar nesses ativos de maneira indireta. Ou seja, investindo em fundos de renda fixa, cujas carteiras têm a maior parte da alocação em títulos públicos.

Como investir no Tesouro Direto? 

O funcionamento do Tesouro Direto é mais simples do que muitos investidores imaginam.

O primeiro passo é abrir uma conta em um agente de custódia, que é uma instituição financeira habilitada (banco ou corretora de valores) a operar títulos públicos pelo programa.

O segundo passo é enviar a documentação necessária requisitada. Em seguida, você receberá uma senha da B3 para ter acesso à área restrita do programa.Para quem investe por conta própria, a compra dos papéis pode ser feita no site da própria instituição financeira.

Popularidade do Tesouro Direto 

Ainda que muitos brasileiros não saibam o que é Tesouro Direto, fato é que o programa tem se tornado muito popular entre os investidores, por conta de seus diversos benefícios.

Tesouro Direto é seguro? Quais os riscos? 

Por falta de informação, muitas pessoas acreditam que os investimentos cobertos pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) são mais seguros que os títulos públicos, apesar desse tipo de raciocínio ser um equívoco.

Garantidos 100% pelo Tesouro Nacional, os títulos públicos são o investimento com o menor risco de crédito da economia.

E, por conta disso, a modalidade de aplicação financeira mais segura do mercado.

Na prática, os investidores apenas não receberiam o montante aplicado caso o país chegasse à falência – algo praticamente impossível, visto que antes disso todos os bancos teriam que quebrar. 

Diferentemente de CDB, LCI, LCA e até mesmo da poupança, em que há o risco de a instituição financeira falir, no caso dos papéis da dívida pública federal esse risco é inexistente.

Assim, ao investir nos papéis do Tesouro Direto, você empresta dinheiro ao governo que, ao final do vencimento daquele título, devolverá a quantia aplicada mais uma taxa de retorno (pré ou pós fixada) sobre esse valor.

Impactos da pandemia

Como o investimento em Tesouro Direto é um empréstimo para o governo, a pandemia causa um movimento maior nesta área do mercado.

Isso acontece porque, ao direcionar os fundos para pesquisas, equipamentos médicos, aparelhos hospitalares e produtos farmacêuticos em escala nacional, o país gasta uma parcela muito grande de suas reservas.

Isso faz com que o governo precise de crédito para poder continuar inserindo dinheiro nessas áreas e suprir a necessidade médica da sociedade nesse momento específico.

Dessa maneira, realizar um investimento no Tesouro Direto é uma excelente alternativa para quem deseja uma garantia de renda extra no futuro.

Conhecer o contexto econômico

Segurança e estabilidade financeira são preocupações cada vez mais comuns na vida do brasileiro.

Quando a população atravessa um período delicado como essa pandemia, isso ganha ainda mais importância.Por isso, o cenário econômico e suas alterações constantes atraem a atenção das pessoas, porque ao acompanhar as movimentações é possível entender os acontecimentos e com isso planejar melhor os investimentos.

 

O coronavírus também afetou os investimentos no tesouro
Na Mídia – Imagem Divulgação

 

Fotos: Divulgação / Arquivo Pessoal

Fonte: Lucas A. Silva
Assessor de Imprensa

Também, não deixe de ler: Livro-caixinha traz cartas em formato de coração

 

Etiquetas

Uiara Zagolin

Jornalista, Editora do portal Na Midia, colunista no TNYN NY News, membro da FEBRACOS - Federação Brasileira dos Colunistas Sociais, Vice Presidente da APACOS, Imortal da Acadêmia de Letras Artes e Ciências de São Paulo. Com formação no Canadá, EUA e UK.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar