Saúde e Bem-Estar

O sol protege contra o câncer de pele?

A falta de sol é mais prejudicial do que a exposição ao sol

O principal acusado do câncer de pele é o sol. Todos estão preocupados em proteger a pele dos “efeitos nocivos” do sol e assim se cobrindo de protetor solar.

Mas será que o sol pode ter um efeito protetor? Uma série de pesquisas diz que sim e mostra que essa relação entre e sol e a incidência de câncer não é tão óbvia assim.

Então, será que o sol é responsável pelo aumento da incidência de câncer de pele ou existe algo mais ocorrendo?

Veja esses dados:

Por exemplo em 1900, 75% das pessoas trabalhavam ao ar livre e o câncer de pele era praticamente inexistente. Em 2010, apenas 10% trabalham ao ar livre e o câncer de pele é o mais comum.

E mais: Em 2015, o consumo global de protetores somou US$ 8,2 bilhões. Com um comércio tão forte e milhares de pessoas passando filtro solar diariamente, não seria desejável que isso tivesse impacto na redução dos casos de câncer de pele?

Mas o que está acontecendo para os casos de câncer de pele não pararem de crescer? De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), são mais de 130 mil novos casos por ano.

A importância do sol

Embora o protetor solar proteja a pele contra queimaduras solares, não se deve bloquear o sol totalmente.

Um exemplo disso é a síntese de vitamina D.  80% a 90% da vitamina D é sintetizada endogenamente a partir do colesterol pela incidência de raios UVB do sol sobre a pele.

Ou seja, o sol é aliado! Ele é necessário para produção de vitamina D3 que é extremamente benéfica para o organismo. Entre as ações da vitamina D estão:

  • Melhora da saúde dos ossos;
  • Aumento da imunidade;
  • Melhora da memória;
  • Combate ao envelhecimento precoce;
  • Reduz os riscos cardiovasculares;
  • Melhora as 27condições inflamatórias, como lúpus, artrite reumatoide e doença de Crohn;
  • Reduz o risco de TODOS os cânceres, em especial melanoma maligno, câncer de mama e leucemia.

Sendo assim, a exposição na quantidade certa pode nos proteger contra o câncer de pele.

Apesar de o sol ser essencial para a síntese de vitamina D, o bom senso não deve ser esquecido. Sendo assim, deve-se fazer o uso inteligente do sol e não se permitir se queimar.

A melhor hora para produção de vitamina D pelo organismo se dá entre às 10 e às 14h devido à maior incidência de UVB. Mais especificamente às 12 horas.

Por isso, procure tomar banho de sol sem protetor e exposto diretamente ao sol por cerca de 8 a 20 minutos dependendo do tom da sua pele.

Exposição contínua ao sol sem risco de câncer

Bianca Enricone - O Sol Protege Do Câncer De Pele - Detox Kriyá - Foto Divulgação
Bianca Enricone – O Sol Protege Do Câncer De Pele – Detox Kriyá – Foto Divulgação

Ao analisar os efeitos da radiação solar crônica e prolongada sobre o sistema imunológico de pescadores do Recife, o estudo da Faculdade de Medicina da USP concluiu que é possível sim ter uma exposição contínua e prolongada ao sol sem o risco de câncer de pele.

Os pescadores em questão se expõem cerca de 12 horas por dia ao sol sem uso de proteção solar de qualquer tipo. Assim, a pele se “adapta” ao sol e no exemplo dos pescadores não foi encontrado nenhum caso de câncer de pele ou mesmo de lesão pré-cancerosa. Aliás, relação inversa do que acontece com  pessoas que passam a maior parte do tempo em ambientes fechados e com pouca exposição ao sol.

Outro estudo também revelou que quanto mais longe da linha do equador, maior a incidência de câncer de pele. Isso ocorre porque menos sol atinge esses lugares e assim, mais casos de câncer de pele são registrados.

Contraditório? Não. Só diferente da versão que nos é vendida. Sendo assim, pessoas que tomam sol regularmente tem menos incidência de melanoma, tipo de câncer de pele mais raro, mas o mais fatal.

O protetor solar e o câncer de pele

Além de impedir a síntese de vitamina D pelo organismo, o protetor solar é produzido a partir de compostos químicos muitas vezes tóxicos e nocivos.

Tudo que colocamos em nossa pele é absorvido e logo vai parar em todo nosso organismo. Assim, quando usados em excesso, resultará em mais toxinas no organismo.

Todas essas toxinas se acumulam no organismo, prejudicando seu funcionamento de forma plena. Logo, ocorre queda da imunidade, alergias, dificuldade de perder peso, problemas intestinais e diversas doenças, entre elas o câncer.

O que fazer então?  Uma limpeza profunda no organismo de forma orgânica e natural com o Programa Detox Kriyá.

O caminho para a cura do câncer é realmente recuperar a saúde. Mudar o ambiente do nosso corpo e torná-lo mais forte, limpo e saudável. Aliás é isso que o Programa Detox Kriyá e a nutrição celular faz pelo seu organismo.

Eu sou Bianca Enricone, agradeço a sua companhia até aqui e convido você a embarcar nessa jornada em busca de uma vida plena! Peço que visite o site e as redes sociais se inscreva no canal, e me ajude a divulgar e compartilhar a saúde integral.

Bianca Enricone - Foto Divulgação
Bianca Enricone – Foto Divulgação

Siga a Dra. Bianca Enricone nas Redes Sociais: Facebook  Instagram  YouTube 

Fotos: Divulgação / Arquivo Pessoal 

Fonte: Bianca Enricone 
Assessora de Imprensa 

Leia também: O Carboidrato Causa Doenças?

 

Powered by Rock Convert
Etiquetas

Bianca Enricone

A saúde de forma INTEGRAL pode ser caracterizada pelo perfeito equilíbrio entre MENTE e CORPO. Busco a vida plena e saudável como inspiração e meta pessoal. Terapeuta e Farmacêutica Acupunturista. Assessora de Imprensa e Jornalista no Portal egonoticias.com - Atualmente moro em Santa Catarina. Você pode me acompanhar no site: http://biancaenricone.com.br/ Ou entre em contato pelo WhatsApp +55 47 98495-2112 - e-mail: biancaenricone@gmail.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar