AviaçãoEconomia e Negócios

Redução do ICMS para aviação em SC é discutida na SANTUR

A redução do imposto estadual sobre circulação de mercadorias e serviços (ICMS) para o querosene de aviação e os impactos dessa medida para a indústria do turismo em SC

A redução do imposto estadual sobre circulação de mercadorias e serviços (ICMS) para o querosene de aviação e os impactos dessa medida para a indústria do turismo em SC foram discutidos em uma reunião realizada nesta segunda-feira, 13, na capital, com representantes do Floripa Airport e do trade de turismo do estado. O objetivo do encontro foi apresentar à presidente da Santur, Flavia Didomenico, uma proposta considerada pelo trade mais adequada à redução do ICMS, tendo em vista o Projeto de Lei nº 081/2019, encaminhado pelo Governo em abril deste ano à Assembleia Legislativa. De acordo com o CEO do Beto Carrero World, Rogério Siqueira, da forma como foi apresentado, o PL restringe o crescimento da aviação no estado: “Não há estímulo à conectividade internacional nem inserção de média diárias de decolagens. Acreditamos que podemos delinear uma proposta interessante, para competir de forma mais agressiva com outros estados”, afirma.

Flavia Didomenico

O gerente de relações institucionais do Floripa Airport, Simon Locher, apresentou modelos de outros estados, que exigiram e tiveram como contrapartida o aumento de voos domésticos e internacionais, além de um número mínimo de decolagens. Locher citou a decisão do governo de Pernambuco que reduziu o imposto de para 12% e 7%, resultando na ampliação da malha de voos regionais de 156%. Na visão da presidente da Santur, o assunto é estratégico e o Governo tem urgência em resolver: “Um dos maiores gargalos do turismo em nosso estado está na conectividade aérea e ouvir os atores impactados diretamente nesse setor é essencial”, pontua Flavia. Além da presidente da Santur, do CEO do Beto Carrero World e dos executivos do Floripa Airport, Tobias Market e Simon Locher, participaram da reunião o conselheiro da ABIH-SC, Volnei Koch, o secretário de turismo de Blumenau, Ricardo Stodieck, Rinaldo Luiz de Araújo, da Associação Empresarial de Navegantes, Ricardo Piazza e Jonei Bauer, da SOL/Santur.

Os benefícios fiscais para o setor estão previstos no projeto de lei nº 81/2019, de autoria do Executivo estadual, que concede vantagens para determinados produtos e serviços, entre eles a aquisição de querosene de aviação. O texto foi encaminhado à Assembleia Legislativa em abril e está sendo analisado pelos deputados. A tramitação pode ser acompanhada na página da Alesc (http://www.alesc.sc.gov.br).

Leia ainda: Ryanair supera novos padrões de segurança para voo com rastreamento da GlobalBeacon

turismoonline.net.br – O portal do turismo, gastronomia e hotelaria.

Jefferson Severino

Jeff Severino, lageano, jornalista diplomado - SC-01571-JP, pela - UNISUL - Campus Pedra Branca - SC, profissional por sacerdócio e devoção, além de fotógrafo por paixão (passarela, eventos, mulheres, natureza). Especialista em turismo/gastronomia/hotelaria/destinos turísticos. Eterno viajante. Assessor de Imprensa da Associação Brasileira de Agentes de Viagens-SC. Articulista/colunista/editor/redator/fotógrafo de jornais e revistas e sites nacionais e internacionais. Contato: (48) 99163-7172 - TIM - WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Você é a notícia, nós publicamos!
Envie-nos uma proposta comercial.
Powered by
Fechar
Fechar