EstéticaSaúde e Bem-Estar

Como melhorar as estrias em até 80% com tratamentos avançados!

Especialista recomenda qual técnica é mais eficaz para cada tipo de estria

Elas aterrorizam não só as mulheres, mas os homens também. Olhar no espelho as cicatrizes em áreas especificas do corpo dá desespero em muita gente que recorre a diversos tratamentos, e muitas vezes sem resultado positivo.

Para tratar as temidas estrias, é importante associar as técnicas de acordo com a cor e o aspecto das cicatrizes, tudo isso é o que garante a eliminação de até 80% delas.

Existem estrias vermelhas, brancas, superficiais e estreitas; e ainda as brancas, profundas e largas. Elas se formam quando tem um estiramento da pele. Nas mulheres é mais comum encontrar nos flancos, coxas, glúteos, abdômen e nos seios. As estrias podem surgir quando a mulher entra na puberdade ou durante a gravidez. Já nos homens é mais comum nos ombros, braços e costas.

De acordo com o dermatologista Fernando Esperandéo Macedo, os avanços tecnológicos trazem para o paciente melhoras significativas para quem quer tratar as estrias. “Depois de uma análise médica, conseguimos identificar qual o melhor procedimento para cada tipo de estria, e garantir um tratamento eficaz”, explica o especialista que é Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

O médico explica que dependendo do caso pode escolher diferentes tipos de tecnologias como o Laser Fotona Dynamis ou Starwalker; é o que existe de mais moderno e completo no mercado. Eles têm uma eficácia excelente para tratar estrias antigas: que são as brancas. “A técnica gera um profundo depósito de calor nas camadas da pele. Dessa forma, leva a contração imediata do tecido, deixando a pele mais firme. O dano térmico causado estimula a regeneração e formação de novo colágeno, melhorando o aspecto das estrias”, destaca Fernando Sperandéo Macedo.

As estrias vermelhas ou arroxeadas são as mais fáceis de tratar, a cor indica que o tecido não foi totalmente prejudicado e há inflamação no local. Elas podem ser tratadas com outros lasers, luz intensa pulsada, e também microagulhamento.

 LEIA TAMBÉM SOBRE: Prêmio Comunicação e Destaque mais uma vez bate recorde de público

“Muitas vezes gosto de associar diferentes lasers e até microagulhamento na mesma sessão para otimizar resultados”, comenta Dr. Fernando

O microagulhamento também é uma ótima opção para amenizar as estrias. Ao fazer minúsculos furos na pele, faz com que o organismo produza mais colágeno e elastina, componentes que são essenciais para a firmeza da pele. “Esse tratamento é ótimo e vale lembrar que antes de qualquer procedimento, o paciente deve passar pelo
especialista, a consulta é a garantia da escolha correta da técnica a ser usada”, pontua o dermatologista.

Para quem não tem estrias, fica a dica para prevenção. “Evitar o ganho de peso rápido e manter a pele sempre muito hidratada são formas de evitar que as estrias se formem na pele”, enumera Fernando Sperandéo Macedo.

Fonte:Expressão 5

 

Siga o Egonotícias no Instagram: @egonoticias

Lourdes Castro

Nascida em São Paulo, Capital - SP, Brasil, Formada em Comunicação Social pelas Fiam- Faculdades Integradas Alcântara Machado, Pós Graduada em Administração de Marketing pela Fecap, Especialização em Assessoria de Imprensa pelo Senac. Jornalista, Assessora de Imprensa e Produtora do Programa Fama & Destaque da Apresentadora Viviane Alves, pela TV Guarulhos. MTB 15521

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar