Saúde e Bem-Estar

Prevenção e Tratamento do Autismo

A intoxicação com metais pesados pode ser a responsável pelo autismo

Casos de desordem do espectro do autismo (DEA), do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e de tiques nervosos aumentaram nas últimas décadas. Diversos estudos relacionam as toxinas ambientais, particularmente os metais pesados, como os responsáveis.

A contaminação do meio ambiente por agentes químicos, tais como metais pesados, tetraclorodibenzodioxina, pesticidas, benzopireno, valproatro, bisfenol A e ftalatos, são nocivos e podem ser causa de muitas doenças.

As crianças são mais vulneráveis à essa intoxicação, uma vez que seu cérebro ainda está em formação. Desse modo, a intoxicação com metais pesados pode favorecer problemas de déficit de atenção, autismo, além de lesões cerebrais generalizadas.

A contaminação por metais pesados pode ocorrer durante a gravidez

 

Alguns fármacos, agentes químicos lipofílicos, álcool etílico e metais pesados, bem como chumbo e mercúrio, atravessam facilmente a barreira placentária. Assim, o feto pode obter grandes quantidades de toxinas.

Porém, certos metais pesados, tais como o mercúrio, podem causar danos neurológicos importantes. Uma vez que o desenvolvimento do sistema nervoso começa durante a vida fetal e continua no período pós-natal.

Foto Divulgação: Prevenção e Tratamento do Autismo - Detox Kriyá
Foto Divulgação: Prevenção e Tratamento do Autismo – Detox Kriyá

Durante o período de amamentação, as crianças também podem ser contaminadas por produtos tóxicos quando suas mães estão expostas a estes.

Diversos estudos relacionam a intoxicação por metais pesados com o desenvolvimento de autismo.

Foto Divulgação: Zeólita Detox Kriyá
Foto Divulgação: Zeólita Detox Kriyá

Dr. Omnia Raffat e E.Blaurock-Busch, da Universidade de Cairo, Egito, comparou o teor de metais tóxicos contidos no cabelo de crianças autistas e crianças não-autistas.

O grupo de crianças dentro do espectro autista apresentou níveis mais elevados de metais pesados. Tais como mercúrio, alumínio, antimônio, arsênio, cádmio, níquel e chumbo no cabelo.

Como prevenir o autismo?

Devido à relação entre metais pesados e autismo, a desintoxicação de metais pesados no organismo indiscutivelmente poderia reduzir as chances de desenvolvimento de autismo.

Para isso, se torna necessária a limpeza do organismo da mãe. Tanto na fase antes da concepção, como durante e após a gravidez.

A Zeolita Clinoptilolita é excelente desintoxicante com efeito de quelação atuando na eliminação de metais pesados. Tais como mercúrio, chumbo, cádmio, arsênico, alumínio, além de pesticidas, herbicidas, PCBs e outras toxinas do corpo.

Sendo assim, sua ação se mostra eficaz para futuras mães e pais. Seu uso é seguro para uso até mesmo durante a gravidez e na amamentação.

 Leia +: Detox Kriyá – Vida plena e saudável

 

Eu sou Bianca Enricone, agradeço a sua companhia até aqui e convido você a embarcar nessa jornada em busca de uma vida plena! Peço que visite o site e as redes sociais se inscreva no canal, e me ajude, assim, a divulgar  e compartilhar a saúde integral.

Entre em contato comigo pelo whats app 47 98495-2112

Foto Divulgação: Bianca Enricone - Autismo
Foto Divulgação: Bianca Enricone – Autismo

Facebook: https://www.facebook.com/detoxkriya/ e                         https://www.facebook.com/biancaenriconeterapeuta/

Instagram: @detoxkriya

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCaYusxu3whB84YZ5f2nYlig?view_as=subscriber

Bianca Enricone

A saúde de forma INTEGRAL pode ser caracterizada pelo perfeito equilíbrio entre MENTE e CORPO. Busco a vida plena e saudável como inspiração e meta pessoal

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar