Arte e CulturaDestinosEntretenimentoHotéisTurismo

Sítio do Pica-pau Amarelo é encenada por colaboradores do Fazzenda Park Hotel

Colaboradores do Fazzenda Park Hotel encenam peça teatral

Colaboradores do Fazzenda Park Hotel encenam peça teatral. Buscando valorizar a cultura brasileira e assim, propagar a obra do escritor Monteiro Lobato, o Fazzenda Park Hotel, lançou em 2019 uma peça teatral em homenagem ao clássico Sítio do Pica-pau Amarelo, sucesso entre o público infantil há várias gerações, inegavelmente. O resort de luxo no interior de Santa Catarina é atualmente reconhecido como melhor hotel fazenda do país.

O espetáculo tem duração de 50 minutos com trilha sonora tocada ao vivo. Um dos destaques do projeto é a participação de profissionais do próprio hotel compondo o elenco. A maioria dos atores faz parte do setor de recreação do Fazzenda, que ainda conta com colaboradores dos setores de marketing e recursos humanos.

Valorização da cultura nacional

Valorizar a cultura nacional e, ao mesmo tempo, oferecer oportunidades que despertem novos talentos é uma das premissas do Fazzenda Park Hotel, como ressalta a gerente geral Cássia Treuk. “O mundo está carente do lúdico. Precisamos cada vez mais fugir da rotina e mergulhar na fantasia. Por isso, apoiamos todos os movimentos que promovam este impacto na vida das pessoas”.

Esta não é a primeira ação que nasceu do engajamento dos colaboradores do Fazzenda Park Hotel ao encenarem peças teatrais.

“Buscamos envolver nossos profissionais em projetos que façam a diferença e eles nos surpreendem com as iniciativas, assim foi com a peça do Sítio do Pica-pau Amarelo. Temos no nosso repertório show de palhaços, casório caipira e o show do Gasparinho, mascote do hotel, tudo idealizado e executado pelo quadro de colaboradores”.

A peça teatral

O roteiro com temática infantil traz uma nova leitura sobre a criação mágica de um dos personagens mais icônicos do Sítio, a saber, a boneca tagarela Emília, e ainda conta com outros oito personagens. A peça, que diverte o público do resort, é encenada aos domingos de janeiro. Além da parte cênica, a apresentação ainda traz coreografias assim também como uma excelente interação com o público.

Contudo, a peça ainda está em fase embrionária e promete adaptações de cenário, figurino e elenco para os próximos meses. A preocupação de estar em constante evolução garante que o público tenha sempre à disposição conteúdos renovados e de alta qualidade.

A próxima temporada do espetáculo, que ao mesmo tempo, homenageia Monteiro Lobato, e também celebra os 100 anos de publicação da primeira história da série, ainda não tem data prevista. Mas já está confirmada. Confirmada também uma apresentação para o dia 18 de abril, no pacote do Feriado de Tiradentes, quando também é comemorado o Dia Nacional do Livro Infantil, em homenagem ao nascimento do escritor.

Fazzenda Park Hotel

Rua João Mathias Zimmermann, 2299, Gasparinho

Gaspar (SC)

#GustavoSiqueira

Gustavo Siqueira

Gustavo Siqueira, reconhecido pelo seu carisma e profissionalismo, iniciou sua carreira como articulista do Jornal de Santa Catarina com APENAS 11 anos de idade, e desde então, atuou em inúmeros veículos de comunicação. São mais de duas décadas de expertise na mídia impressa e televisiva, com dezenas de premiações no Brasil e Exterior. Autor de 11 livros e organizador de três outros, Siqueira apresentou diversos programas de televisão, preside o IGE (Instituto Gigantes da Ecologia) e assina colunas em diversos veículos da mídia impressa no estado e nacionalmente. Já recebeu o título de “Jovem Cidadão do Brasil” pela Soroptmist International of the Americas, o “Mérito Jornalístico” da UNESCO e o Prêmio “Cultural Brasil” da Embaixada Universal da Paz em Genebra, entre tantos outros conquistados ao longo de 20 anos de atuação no mercado de comunicação. É membro do Publishers Brasil, da União Brasileira de Escritores, da Sociedade Brasileira de Autores Teatrais, da Federação Brasileira de Colunistas Sociais, da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação e ocupa a cadeira Frei Odorico Durieux na Academia de Letras de Blumenau/SC (ALB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar