Entrevistas

Velaske Brawm: Do cancioneiro popular brasileiro à cultura afro-brasileira

Tudo sobre carreira e vida pessoal do artista

Do cancioneiro popular brasileiro à cultura afro-brasileira, em entrevista ao Egonotícias Velaske Brawm contou detalhes de sua vida pessoal, profissional, contada aqui com com detalhes exclusivos.

Ogan-Velaske-Im.001-e1532793876689 Title category
Ogan Velaske – Foto Divulgação

1. Defina quem é Velaske Brawm: Onde nasceu? Onde Estudou e o que fez? Educou-se em que tipo de complexo familiar? O que realizou em sua vida na questão profissional? Qual a profissão atual?

R. Sou um artista popular brasileiro (cantor, compositor e produtor musical), nascido na cidade de Orobó, zona da mata de Pernambuco e radicado na cidade de São Paulo há 19 anos. Cursei Jornalismo até o terceiro período da Faculdade e tenho como base de educação, a família simples de caráter expansivo e conservador.

2. Como, quando e onde se descobriu artista?

R. Venho de uma família musical. Meu saudoso pai tocava acordeon em festas regionais no interior de Pernambuco, tendo assim meu primeiro contato com a música. Descobri-me artista quando me propus deixar tudo e todos para cantar em bandas na cidade de Recife e me auto sustentar com meu talento.

Velaske-Brawn-no-Projeto-Eu-Sou-do-Axé-Im.001 Title category
Velaske Brawm no Projeto Eu Sou do Axé – Foto Divulgação

3. Quais os grandes percalços que enfrentou nesta caminha artística?

R. Durante minha caminhada artística vários percalços aconteceram… A falta de recursos financeiros, saudades da família, mais o maior foi à adaptação à cidade grande quando cheguei em São Paulo, na qual me propus fazer cultura regional e de matriz africana na grande metrópole e conseguir atingir com êxito meus objetivos.

4. Quais as grandes vitórias que alcançou nesta caminha artística?

R. Minha maior conquista é sobreviver da minha arte fora da minha terra. Como compositor tenho canções regravadas por diversos artistas no cenário nacional tais como: Banda Calcinha Preta, cantor Markinhos Moura, Banda Líbanos, Forró do Muído, Banda Arreio de Prata, cantora Marlene Andrade etc. Como cantor tenho dois cd’s de canções autorais gravados, como também tenho o projeto “Eu sou do Axé” idealizado por mim em prol da cultura afro-brasileira com um e um gravados. No teatro participei de musicais, além de participações em filmes e comerciais de TV.

5. Quais as pessoas que lhe ajudaram no começo de carreira?

R. O saudoso Pedro de Lara e sua esposa Meg de Lara foram meus primeiros grandes incentivos e apoiadores, ao chegar a São Paulo.

6. Como foi esta sua entrada na Umbanda ou Candomblé?

R. Meu primeiro contato com as religiões de matrizes africanas se deu em Salvador no ano de 1998, em uma viagem a trabalho. Hoje faço parte do Ilê Asé Sogbô Aganjú da cidade de Garanhuns – Pe, na qual fui consagrado Ogan de Fundamentos (Axogum)

7. Enfrentou preconceitos de quê formas?

R. A falta de respeito com nosso povo de matriz africana é sem igual. Sofri preconceito e intolerância na minha família, dos colegas de trabalho e de alguns produtores musicais, por verem um homem branco cantando e liderando um projeto de música afro.

Capa-do-CD-e-DVD-Projeto-Eu-Sou-do-Axé-Im.001-e1532793983125 Title category
Capa do CD e DVD Projeto Eu Sou do Axé – Foto Divulgação

8. Mesmo com preconceitos normais do mundo, quando e qual a razão de “bater o pé” e bradar… “vou ser artista e levar a arte a todos os lugares”?

R. Fundei o projeto “Eu Sou do Axé” em 06 de novembro de 2016 com o intuito de propagar novos valores culturais e encorajar nosso povo a cantar e mostrar nossa arte, reagir aos preconceituosos de uma forma pacífica e lutei pelos nossos direitos e por uma sociedade igualitária para todos.

Bloco-Eu-Sou-do-Axé-Im.002-e1532794318700 Title category
Bloco Eu Sou do Axé – Foto Divulgação

9. Como ou quais são suas atividades atualmente?

R. Atualmente estou lançando dois ‘s do cantor Velaske Brawm (Sons do Mundo) e o projeto “Eu sou do Axé” que vem com o e o 2018, sendo lançados ao grande público em meados desse ano. Acabamos de estrear no carnaval de Rua de São Paulo, com o bloco do projeto na Rua Augusta e estamos sempre atuando em festas e eventos das religiões afros brasileiras.

+ LEIA MAIS: Bloco carnavalesco 2018  “Eu Sou do Axé” pela primeira vez nas ruas do Centro de São Paulo

10. Como surgiu a ideia do DVD ?

R. Surgiu de uma conversa com a nossa vice – presidente do Bloco “Eu Sou do Axé” onde registrarmos em um show temático todo nosso material inédito. Daí veio grandes parceiros, amigos, colaboradores e conseguimos fazer esse registro gravado no Teatro UMC em São Paulo.

Dvd-Projeto-Eu-Sou-do-Axé-Im.001-e1532793935673 Title category
Dvd Projeto Eu Sou do Axé – Foto Divulgação

11. Quais as dificuldades enfrentadas na produção do DVD?

R. A falta de verba foi nossa maior barreira, já que o material humano e artístico estiveram sempre engajados conosco. A falta de apoio a projetos culturais do nosso segmento é muito grande. Um lado pela crise vivida no nosso país, outro lado por se tratar de um projeto de matriz africana. O preconceito e a falta de conhecimento é muito grande, impedindo assim as empresas de nos apoiarem na produção do espetáculo.

12. Como foi a gravação desse, em relação ao produto final, ficou do seu agrado?

R. Foi uma noite marcante para todos que se fizeram presentes naquela noite. Recebemos apoio de grandes artistas e amigos, os quais lotaram o teatro, além de muito aprendizado para todos os envolvidos na produção. O resultado foi magnífico e não poderia ser melhor com tanto amor, fé e talentos juntos.

Projeto-Eu-Sou-do-Axé-Im.004-e1532794421994 Title category
Projeto Eu Sou do Axé – Foto Divulgação

13. Como a comunidade recebeu a gravação do DVD?

R. Recebeu de forma positiva, vendemos todos os ingressos antecipados. Nossa comunidade de matriz africana é um povo festeiro e alegre, foi maravilhoso ver a alegria estampada no rosto de cada um naquela noite. O projeto conta com o apoio de adeptos e simpatizantes do segmento.

Velaske-Brawn-no-Projeto-Eu-Sou-do-Axé-Im.002-e1532794467855 Title category
Velaske Brawm no Projeto Eu Sou do Axé – Foto Divulgação

14. O que espera receber do público com o DVD?

R. Esperamos que cada um ao assistir esse se veja representado por esse projeto, feito com muito amor ao sagrado e a nossa cultura afro-brasileira.

+ CONFIRAM TAMBÉM SOBRE: Projeto “Eu Sou Do Axé” Grava Seu Primeiro Dvd

15. Quais os projetos futuros na área artística?

R. Já estamos recebendo composições inéditas de compositores de todo o Brasil para o próximo, já planejando detalhes da festa de lançamento do em São Paulo e depois viajar com o show por algumas capitais brasileiras.

16. Fale um pouco sobre o bloco, início, produção e o próprio desfile?

Bloco-Eu-Sou-do-Axé-Im.003-e1532794216594 Title category
Bloco Eu Sou do Axé – Foto Divulgação

R. O bloco teve sua estreia no carnaval de Rua de São Paulo na Rua Augusta com o tema: “Quem tem Fé, Não tem Medo”. Temos como vice – presidente a competente Renata Chiapetta, que veio pra somar e fazer a diferença. Já estamos preparando o bloco para o carnaval 2019, o qual virá com grandes novidades.

17. Mande uma mensagem para aqueles que tem projetos e idéias e estão quase desistindo.

R. Só realiza quem constrói, é resistir, para existir! Esse é o nosso lema diário. Jamais deixe de acreditar em seus ideais, seja persistente. Nosso futuro depende do que fizermos hoje. Muito axé a todos e a bênção para que é de Bençãos. asé mojuba.

 

Sigam o Egonotícias no Instagram: @egonoticias

Tags
Show More

Lourdes Castro

Nascida em São Paulo, Capital - SP, Brasil, Formada em Comunicação Social pelas Fiam- Faculdades Integradas Alcântara Machado, Pós Graduada em Administração de Marketing pela Fecap, Especialização em Assessoria de Imprensa pelo Senac. Jornalista, Assessora de Imprensa e Produtora do Programa Fama & Destaque da Apresentadora Viviane Alves, pela TV Guarulhos. MTB 15521

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker