AviaçãoEconomia e NegóciosTurismo

Quem acreditava que o despacho de bagagens gratuitas era ruim, se deu mal

Delta, Qatar e United que saem na frente em possível investimento na aviação doméstica brasileira

Quem apostou, começando pelo atual Ministro do Turismo, que o despacho de bagagens aéreas iria prejudicar as low costs e grandes companhias aéreas internacionais a investirem no Brasil, está tendo que rever essa ideia que só beneficia a ganância e não o consumidor, que jamais teve bagagens despachadas gratuitas e que nunca teve o preço do bilhete aéreo mais barato. Prova disso são a Delta, Qatar e United que saem na frente em possível investimento na aviação doméstica brasileira conforme informa matéria do Mercado & Eventos. Todas as três companhias têm operações em Guarulhos e a MP 863/2018 aprovada pelo Senado Federal, permitindo a participação de 100% de capital estrangeiro nas aéreas brasileiras e o despacho gratuito de bagagens abre caminho para as companhias internacionais se estabelecerem no Brasil. Algumas acabam ficando mais propensas a projetar investimentos justamente por terem conexões diretas com o mercado brasileiro. É o caso da Delta, que controla 9,4% das ações da Gol, da Qatar Airways, que detém 10% da Latam, e da United Airlines que conta com 8% das ações da Azul.

Quem acreditava que o despacho de bagagens gratuítas era ruim, se deu mal

Sob as atuais circunstâncias de mercado, todas as três aéreas internacionais citadas acima “saem na frente” em busca de fincar suas respectivas bandeiras no mercado doméstico brasileiro. A Air Europa também irá operar a partir de agora nos voos doméstico do Brasil. A informação é da Diretoria da Agência Nacional de Aviação Civil que aprovou a concessão de exploração de serviço regular de passageiros à Globalia Linhas Aéreas Ltda, grupo que administra a Air Europa. Trata-se portanto da primeira aérea internacional a solicitar outorga para constituição de empresa com 100% de capital estrangeiro em operação regular de passageiros no país.

Quem acreditava que o despacho de bagagens gratuítas era ruim, se deu mal

A companhia aérea marroquina Royal Air Maroc já alterou a sua franquia de bagagens nas rotas com destino ao Brasil. O novo modelo começou a ser aplicado no dia 15 deste mês e vale para as classes econômica e executiva. Agora, o passageiro da classe econômica poderá despachar 2 malas de até 23kg cada. Para os bilhetes da classe executiva, a nova franquia permite despachar 3 malas de até 23kg cada. De acordo com a companhia, os clientes Safar Flyer Silver, Gold e Ambassador têm direito a uma mala extra, também com o limite de 23kg cada. A Royal Air Maroc afirma que os bilhetes comprados até o dia 14 de maio terão a franquia anterior honrada. Ela permitia o despacho de 2 malas maiores, com capacidade de até 32kg cada.

Leia ainda:  Bnt Mercosul celebra aniversário de 25 anos com grande presença de público

turismoonline.net.br – O portal do turismo, hotelaria e gastronomia.

Jefferson Severino

Jeff Severino, lageano, jornalista diplomado - SC-01571-JP, pela - UNISUL - Campus Pedra Branca - SC, profissional por sacerdócio e devoção, além de fotógrafo por paixão (passarela, eventos, mulheres, natureza). Especialista em turismo/gastronomia/hotelaria/destinos turísticos. Eterno viajante. Assessor de Imprensa da Associação Brasileira de Agentes de Viagens-SC. Articulista/colunista/editor/redator/fotógrafo de jornais e revistas e sites nacionais e internacionais. Contato: (48) 99163-7172 - TIM - WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar