AviaçãoEconomia e NegóciosTurismo

Santiago do Chile a Salvador, Bahia, por 88 dólares

A SKY, eleita a melhor companhia de baixo custo da América do Sul pela Skytrax pelo segundo ano consecutivo

A SKY, eleita a melhor companhia de baixo custo da América do Sul pela Skytrax pelo segundo ano consecutivo, vai ligar Salvador a Santiago a partir de 30 de dezembro. A rota vai ser operada até 2 de março de 2020 e as tarifas estão com preços especiais, US$ 88 por trecho. Serão três voos por semana, sem escalas, às segundas, quartas e sábados. A expectativa é de que a nova rota traga ainda mais turistas para o Brasil, uma vez que a cidade de Salvador está entre os destinos preferidos dos chilenos. Ao mesmo tempo, vai permitir que os brasileiros, residentes em Salvador, possam voar sem escalas para visitar o Chile e apreciar os vinhos, a gastronomia, a cultura e a hospitalidade daquele país. As rotas para o Brasil são operadas com a nova frota de aeronaves A320neo, a mais nova e moderna de uma companhia aérea de baixo custo na América do Sul. Estas aeronaves destacam-se por sua eficiência no consumo de combustível, segurança e menor impacto no meio ambiente. Informações e reservas em www.skyairline.com.

Não viaje sem seguro - Travel Ace, a garantia de uma viagem tranquila
Não viaje sem seguro – Travel Ace, a garantia de uma viagem tranquila

AEROLINEAS ARGENTINAS

A muito tempo a Aerolineas vem comprometendo e prejudicando seu próprio turismo, sendo considerada a mais das vezes a inimiga do turismo argentino, isso dito pelo próprio trade argentino. Nós brasileiros já sofremos muito nas mão da dita companhia aérea por seus seguidos "paros" - greves, justamentte nas férias, feriadões prolongados, etc.
Aerolineas Argentinas Boeing 737 – Divulgação AeroIN

A muito tempo a Aerolineas vem comprometendo e prejudicando seu próprio turismo, sendo considerada a mais das vezes a inimiga do turismo argentino, isso dito pelo próprio trade argentino. Nós brasileiros já sofremos muito nas mão da dita companhia aérea por seus seguidos “paros” – greves, justamente nas férias, feriadões prolongados, etc. Nunca temos certeza se iremos embarcar e se conseguiremos retornar da data e horários certos. Além de que nos obriga a dormir em Buenos Aires, gastando mais hotel, mais transfer, para prosseguir viagem somente no dia seguinte em outro aeroporto, do outro lado da cidade. Isso justamente porque o governo de lá juntamente com Anac deles determinaram que 50% dos voos internacionais saiam do aeroporto central para Ezeiza. Os outros 50% foram transferidos até 1º de abril de 2019. Antes cerca de 12% dos 340 voos diários do Aeroparque eram internacionais. Por conta dessa mudanças os voos não combinam e nós não temos conectividade alguma.

Aerolinear Argentinas - Conexões longas demais inviabilizam o turismo
Aerolineas Argentinas – Conexões longas demais inviabilizam o turismo

Vale informar que o transporte para Ezeiza custa o dobro.  A mudança para nós brasileiros e o tempo absurdo da conexão cujo voo chega a levar 27 horas de Florianópolis a Ezeiza, a falta de conectividade imediata e o preço do translado do aeroporto para o centro de Buenos Aires são outros “detalhes” que precisam ser revistos, pois também nos prejudicam.  Ezeiza fica a quase uma hora de distância da área turística da Capital Argentina, e a forma mais barata de sair ou chegar ao aeroporto é com os ônibus da empresa Tienda León . O trecho entre Puerto Madero até o aeroporto internacional custava em torno de R$ 100,00 se você fizer reserva aqui no Brasil. Lá eu não sei.  Do mesmo ponto em Puerto Madero até o Aeroparque, a viagem sai ou pouco menos. Se você estiver sem malas ou conhece bem a cidade, o Aeroparque tem ainda outra opção de transporte público, o ArBus , cuja passagem custa 60 pesos. São quatro linhas: Retiro (a estação central de trens e ônibus), Centro (ponto final no Obelisco) e Palermo/Pacífico (ponto final no metrô de Palermo), e Belgrano/Saavedra (para o norte da cidade). Para usar este ônibus, o turista deve comprar o SUBE, o bilhete único do sistema de transporte público da cidade, vendido dentro do aeroporto. Só sei que essa “brincadeira de mau gosto” deixa nossa viagem muito mais cara e demorada.

Aerolíneas Argentinas elimina a Classe Executiva de seus voos regionais
Classe Executiva do 737 MAX-8 da Aerolineas – Divulgação

Em abril do ano passado a Aerolineas Argentinas anunciou a eliminação da classe executiva dos voos regionais e de cabotagem. (hoje ao você comprar uma passagem na cia aérea, você recebe um e-mail te convidando para participar de um leilão para sentar num dos oito assentos da classe executiva) O CEO na ocasião, Mario Dell’Acqua, em coletiva de imprensa no Aeroparque, juntamente com o ministro dos Transportes, Guillermo Dietrich, e o chefe da Casa Civil, Marcos Peña, relataram mudanças na cabotagem e nos negócios regionais. As mudanças introduzidas implicam uma economia de custos de US$ 73 milhões, mas também um aumento na oferta de assentos. As mudanças demonstram o emprenho da Aerolíneas Argentinas em alcançar déficit zero para atingir o objetivo de equilibrar os balanços patrimoniais que, após muitos anos, levaram a companhia à beira da falência. “Planejamos garantir que no próximo ano a Aerolineas não precise de subsídios do Estado para continuar operando”, disse o CEO Mario Dell’Aqua. A companhia aérea argentina introduziu mudanças nas configurações de aeronaves Boeing 737-700 / 800 destinadas a vôos domésticos e regionais. A reconfiguração da aeronave acrescenta 500 lugares à oferta atual da empresa e a capacidade de passageiros aumentaria em 10%.

Já no final do ano passado os pilotos acusavam o governo de roubar as rotas das companhias aéreas para entregá-las iniciativa privada. No meio de um conflito salarial, o líder da APLA apontou contra o presidente e os ministros Dietrich e Triaca.
“Todo mês há novos argentinos que voam pela primeira vez, mas ainda é menos de 4 ou 5% da população total. Não é justo que 95% dos que não usam aviões tenham que pagar para que as companhias aéreas trabalhem ”, afirmou Macri.

Não pude constatar isso em minhas últimas viagens à Argentina. Em todos os voos em que estive existem ainda oito assentos na executiva com banheiro exclusivo para eles onde nós outros da classe econômica, com exceção dos oito passageiros na executiva, tem que fazer fila para usar os dois únicos banheiros na parte de trás das aeronaves. Já no final do ano passado os pilotos acusavam o governo de roubar as rotas das companhias aéreas para entregá-las iniciativa privada. No meio de um conflito salarial, o líder da APLA apontou contra o presidente e os ministros Dietrich e Triaca. Na ocasião a briga entre à Associação de Pilotos de Linha Aérea e o Governo estava aumentando. Enquanto o chefe da APLA, Pablo Biró acusou o governo de “roubar ” as rotas da Aerolineas Argentinas para entregá-las a operadores privados, o presidente Macri disparou contra os pilotos e disse que “não é justo que 95% dos que não usam o os aviões têm que pagar para que as companhias aéreas funcionem”. A última informação para a imprensa no site da Aerolineas, é de 26 de julho de 2019. Depois não houve mais atualizações.

Leia ainda: O rosé da Villa Francioni recebe o prêmio como o melhor do Brasil

turismoonline.net.br – O portal do turismo, hotelaria, gastronomia e viagens

Leia ainda: Balneário Camboriú Convention & Visitors reivindica aumento no orçamento da Secretaria de Turismo

Leia mais: Santur retoma reuniões de trabalho com representantes de segmentos do turismo

Chegou o circo: 1º Festival de Circo de Florianópolis será de 19 a 27 de outubro

Aviação: Low Cost Flybondi começa a voar pelos céus do Brasil

Feira de Turismo:  JPA Travel Market começa nesta sexta-feira – Mercado americano de olho no Nordeste

Confira: Santur e Parque Beto Carrero World alinham planejamento estratégico

Free Shops – Limite de compras nos free shops deverá dobrar em breve

Mercado de Trabalho & Turismo: O mercado de trabalho e o turismo, cadeia produtiva integrante do comércio de bens e serviços

Turismo & Empregos:  Turismo deve gerar 2 milhões de empregos em quatro anos no Brasil

Outubro Rosa: Beiramar Shopping recebe a exposição Meu Corpo, Minha Fotografia

Festas de Outubro: Passeio BierFest destaca gastronomia alemã, atrações típicas e festival de cerveja em Balneário Camboriú

Gastronomia: Leia ainda: Temporada Gastronômica na Região da nossa fantástica Costa Esmeralda

Windsurf: Campeonato Sul Americano e brasileiro de windsurf Slalon

Saúde em pauta: A primavera chegou e com ela também as alergias oculares

Balanço positivo: Travel Ace anuncia assistência média por vídeo videochamada

Jefferson Severino

Jeff Severino, lageano, jornalista diplomado - SC-01571-JP, pela - UNISUL - Campus Pedra Branca - SC, profissional por sacerdócio e devoção, além de fotógrafo por paixão (passarela, eventos, mulheres, natureza). Especialista em turismo/gastronomia/hotelaria/destinos turísticos. Eterno viajante. Assessor de Imprensa da Associação Brasileira de Agentes de Viagens-SC. Articulista/colunista/editor/redator/fotógrafo de jornais e revistas e sites nacionais e internacionais. Contato: (48) 99163-7172 - TIM - WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar