MIDIA 05 – Top Mega Banner 970 x 250 – DESK
ECONOMIA E NEGÓCIOS

Facebook acumula desvalorização de US$ 60 bilhões em dois dias

Em meio a escândalo, Facebook sofre desvalorização

O Facebook ainda está sofrendo com as consequências do escândalo da Cambridge Analytica. Que teve acesso indevido aos dados de 50 milhões de usuários da rede social para utilizá-los na campanha política de Donald Trump. Isso se reflete no valor de mercado da empresa, que está em queda livre.

Se na segunda-feira, 19, a empresa viu sua capitalização de mercado. (valor dado pela multiplicação do valor das ações pela quantidade de papéis em que uma empresa é dividida) . Despencar em cerca de US$ 40 bilhões no ponto mais baixo do dia, nesta terça-feira, 20. As perdas já acumulam cerca de US$ 60 bilhões. Isso em apenas dois dias.

20180320030829 Title category um-grafico-20170203398260 Title category

Antes de o mercado abrir na segunda-feira, a ação do Facebook valia US$ 185,09, resultando em US$ 538 bilhões em valor de mercado. De lá para cá, o papel foi até a casa dos US$ 161,95 na mínima desta terça-feira (até o momento em que este texto é escrito). Com uma queda de 12,5% no valor do Facebook, resultando em um novo valor de capitalização de mercado de US$ 477 bilhões.

Assista o Vídeo: Facebook sofre desvalorização

+LEIA MAIS: Carro Tesla Roadster é lançado ao espaço no superfoguete Falcon Heavy

O problema

Se o estudo conduzido por Kogan era amparado pela política de privacidade do Facebook, onde está o problema? De acordo com o The Guardian. O Facebook permite apenas que as informações de amigos de pessoas que autorizam ceder os seus próprios dados. Sejam usadas para aprimorar a experiência de usuário.

Isso significa que a companhia de Mark Zuckerberg proíbe de maneira expressa que esses dados sejam comercializados ou utilizados para fins de publicidade. Além disso, a Cambridge Analytica não poderia armazenar as informações dos usuários, algo que ela alega não ter feito.

donald-trump-19094557308015 Title category
Campanha de Donald Trump usou informações de usuários do Facebook obtidas de forma ilegal para direcionar eleitores.

Em comunicado, a Cambridge Analytica afirmou “cumprir totalmente” os termos de uso do Facebook e também não utilizar ou manter armazenados dados da rede. A companhia alega ainda que contratou a GSR, empresa de Kogan, “para obter dados de acordo com a Lei de Proteção de Dados do Reino Unido”. E que as informações foram obtidas com o consentimento dos usuários.

 

Comprar-Mídia-Digital-1 Title category
Tenha sua marca vista por milhares de pessoas diariamente na internet!

Tags
Show More

Rodolfo Bracali

Nascido na Argentina, Rodolfo Bracali mora no Brasil a 17 anos, é Jornalista Digital. Atualmente seu interesse principal é a Notícia, especializado em Assessoria Gastronômica e Webdesign.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker