GastronomiaProdutoresSustentabilidade

Parque Olivas de Gramado recebe a imprensa especializada

O lugar é simplesmente cinematográfico e hoje, depois do curso com um legítimo "catador de olivas" português, aprendi a conhecer de fato a distinguir um perfeito azeite de oliva que só deve ser comprado em um empório depois de prová-lo.

O lugar é simplesmente cinematográfico e hoje, depois do curso com um legítimo “catador de olivas” português, aprendi a conhecer de fato a distinguir um perfeito azeite de oliva que só deve ser comprado em um empório depois de prová-lo.  Localizado na área rural de Gramado e com o verde da Mata Atlântica espalhados por todos os lados, o Parque Olivas de Gramado é o atrativo turístico que desponta na serra gaúcha por sua originalidade e proposta de manter as raízes culturais bem fincadas no chão. “A temática do nosso parque é investir no turismo, resgatando e valorizando a cultura de nossos antepassados, entre eles os alemães, italianos e açorianos. Queremos manter viva as tradições oferecendo ao visitante uma imersão nesses valores que nos mantém de pé e que despertam nos brasileiros admiração”, afirmou o diretor do parque, Daniel Bertolucci em entrevista.

Parque Olivas de Gramado recebe a imprensa
João Lima “Catador de Oliva” e Daniel Bertolucci. “Iniciamos o plantio há 8 anos e estamos agora na expectativa da primeira colheita por volta de março e abril de 2020. Será o primeiro azeite de oliva produzido na Serra Gaúcha”, comemora Bertolucci. – Foto: Jefferson Severino

Daniel afirma que um dos principais atrativos do parque são os pés de oliveira, um projeto que a família Bertolucci aposta. Daniel adianta dizendo que são 12 mil oliveiras de seis variedades diferentes e que aposta no refinamento do paladar do brasileiro: “Assim como o vinho e mais recentemente a cerveja foi atendendo os paladares de pessoas mais exigentes, agora o azeite de oliva entra em uma fase mais requintado com mais qualidade e pureza, graças a um conjunto de fatores, como o nosso micro-clima, as espécies plantadas, o ‘terroir’, etc. São oito anos para a primeira colheita, então, estamos esperançosos de que a primeira safra nos surpreenda”, completa.

Leia ainda: Não viaje sem ter a garantia de um bom seguro. Sua viagem pode virar uma roubada

Jefferson Severino

Jeff Severino, lageano, jornalista diplomado - SC-01571-JP, pela - UNISUL - Campus Pedra Branca - SC, profissional por sacerdócio e devoção, além de fotógrafo por paixão (passarela, eventos, mulheres, natureza). Especialista em turismo/gastronomia/hotelaria/destinos turísticos. Eterno viajante. Assessor de Imprensa da Associação Brasileira de Agentes de Viagens-SC. Articulista/colunista/editor/redator/fotógrafo de jornais e revistas e sites nacionais e internacionais. Contato: (48) 99163-7172 - TIM - WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar